Browse Source

Fixed simple typoes, of the sort lhes:É = missing blank after punctuation, non-matching parenthesis...

master
HSteeb 2 years ago
parent
commit
347a0b11e2
49 changed files with 1026 additions and 1026 deletions
  1. +1
    -1
      05-DEU.usfm
  2. +11
    -11
      13-1CH.usfm
  3. +2
    -2
      14-2CH.usfm
  4. +7
    -7
      15-EZR.usfm
  5. +15
    -15
      16-NEH.usfm
  6. +3
    -3
      17-EST.usfm
  7. +36
    -36
      18-JOB.usfm
  8. +134
    -134
      19-PSA.usfm
  9. +36
    -36
      20-PRO.usfm
  10. +3
    -3
      21-ECC.usfm
  11. +21
    -21
      22-SNG.usfm
  12. +99
    -99
      23-ISA.usfm
  13. +125
    -125
      24-JER.usfm
  14. +3
    -3
      25-LAM.usfm
  15. +75
    -75
      26-EZK.usfm
  16. +6
    -6
      27-DAN.usfm
  17. +8
    -8
      28-HOS.usfm
  18. +1
    -1
      29-JOL.usfm
  19. +18
    -18
      30-AMO.usfm
  20. +5
    -5
      31-OBA.usfm
  21. +3
    -3
      32-JON.usfm
  22. +5
    -5
      33-MIC.usfm
  23. +5
    -5
      34-NAM.usfm
  24. +7
    -7
      36-ZEP.usfm
  25. +5
    -5
      37-HAG.usfm
  26. +15
    -15
      38-ZEC.usfm
  27. +19
    -19
      39-MAL.usfm
  28. +26
    -26
      41-MAT.usfm
  29. +29
    -29
      42-MRK.usfm
  30. +52
    -52
      43-LUK.usfm
  31. +37
    -37
      44-JHN.usfm
  32. +104
    -104
      45-ACT.usfm
  33. +4
    -4
      46-ROM.usfm
  34. +16
    -16
      47-1CO.usfm
  35. +27
    -27
      48-2CO.usfm
  36. +6
    -6
      49-GAL.usfm
  37. +4
    -4
      51-PHP.usfm
  38. +2
    -2
      52-COL.usfm
  39. +1
    -1
      53-1TH.usfm
  40. +1
    -1
      54-2TH.usfm
  41. +1
    -1
      55-1TI.usfm
  42. +1
    -1
      56-2TI.usfm
  43. +2
    -2
      57-TIT.usfm
  44. +1
    -1
      58-PHM.usfm
  45. +13
    -13
      59-HEB.usfm
  46. +3
    -3
      61-1PE.usfm
  47. +1
    -1
      62-2PE.usfm
  48. +1
    -1
      66-JUD.usfm
  49. +26
    -26
      67-REV.usfm

+ 1
- 1
05-DEU.usfm View File

@@ -1366,7 +1366,7 @@
\v 3 Porque invocarei o nome do SENHOR; Engrandecei ao nosso Deus.
\v 4 Ele é a Rocha, sua obra é perfeita, pois todos os seus caminhos são justos. Deus fiel, e sem imoralidade; justo e correto ele é.
\s5
\v 5 Corromperam-se contra ele; não são seus filhos, a falha é deles./fn/keyCorromperam-se ... é deles/*keyobscuro/*fn São uma geração perversa e distorcida.
\v 5 Corromperam-se contra ele; não são seus filhos, a falha é deles. São uma geração perversa e distorcida.
\v 6 É assim que pagais ao SENHOR, ó povo tolo e insensato? Não é ele teu pai que te adquiriu, te fez, e te estabeleceu?
\s5
\v 7 Lembra-te dos tempos antigos; Considerai os anos de geração e geração: Pergunta a teu pai, que ele te declarará; A teus anciãos, e eles te dirão.


+ 11
- 11
13-1CH.usfm View File

@@ -208,7 +208,7 @@
\v 8 E Coz gerou a Anube, e a Zobeba, e as famílias de Aarel, filho de Harum.
\s5
\v 9 E Jabez foi mais nobre que seus irmãos; sua mãe o chamara de Jabez, dizendo: Pois com dores eu o dei à luz.
\v 10 Mas Jabez invocou ao Deus de Israel, dizendo: Ah, se tu me abençoares muito, e ampliares os meus limites, e se tua mão for comigo, e me protegeres do mal, para que eu não sofra!E Deus fez acontecer o que ele tinha pedido.
\v 10 Mas Jabez invocou ao Deus de Israel, dizendo: Ah, se tu me abençoares muito, e ampliares os meus limites, e se tua mão for comigo, e me protegeres do mal, para que eu não sofra! E Deus fez acontecer o que ele tinha pedido.
\s5
\v 11 E Quelube, irmão de Suá gerou a Maquir, que foi o pai de Estom.
\v 12 E Estom gerou a Bete-Rafa, Paseia, e a Teína, pai da cidade de Naás; estes foram os homens de Reca.
@@ -353,7 +353,7 @@
\v 42 Filho de Etã, filho de Zima, filho de Simei;
\v 43 Filho de Jaate, filho de Gérson, filho de Levi.
\s5
\v 44 E seus irmãos, os filhos de Merari, estavam à esquerda; eram eles : Etã, filho de Quisi, filho de Abdi, filho de Maluque,
\v 44 E seus irmãos, os filhos de Merari, estavam à esquerda; eram eles: Etã, filho de Quisi, filho de Abdi, filho de Maluque,
\v 45 Filho de Hasabias, filho de Amazias, filho de Hilquias,
\v 46 Filho de Anzi, filho de Bani, filho de Semer,
\v 47 Filho de Mali, filho de Musi, filho de Merari, filho de Levi.
@@ -586,7 +586,7 @@
\v 2 E os filisteus perseguiram a Saul e a seus filhos; e os filisteus mataram Jônatas, Abinadabe, e Malquisua, filhos de Saul.
\v 3 E a batalha se dificultou sobre Saul; os flecheiros o alcançaram, e ele foi ferido pelos flecheiros.
\s5
\v 4 Então Saul disse a seu escudeiro: Tira a tua espada, e atravessa-me com ela, para que não aconteça que estes incircuncisos venham, e escarneçam de mim.Porém seu escudeiro não quis, porque tinha muito medo. Então Saul tomou a espada, e se lançou sobre ela.
\v 4 Então Saul disse a seu escudeiro: Tira a tua espada, e atravessa-me com ela, para que não aconteça que estes incircuncisos venham, e escarneçam de mim. Porém seu escudeiro não quis, porque tinha muito medo. Então Saul tomou a espada, e se lançou sobre ela.
\s5
\v 5 E quando seu escudeiro viu que Saul estava morto, ele também se lançou sobre sua espada, e morreu.
\v 6 Assim Saul e seus três filhos morreram; e toda a sua casa morreu juntamente com ele.
@@ -610,8 +610,8 @@
\v 3 Também vieram todos os anciãos de Israel ao rei em Hebrom, e Davi fez aliança com eles diante do SENHOR; e ungiram a Davi como rei sobre Israel, conforme a palavra do SENHOR por meio de Samuel.
\s5
\v 4 Então Davi e todo Israel foram a Jerusalém, a qual era Jebus, pois ali os jebuseus eram os moradores daquela terra.
\v 5 E os moradores de Jebus disseram a Davi: Tu não entrarás aqui.Porém Davi conquistou a fortaleza de Sião, que é a cidade de Davi.
\v 6 (Pois Davi havia dito: O primeiro a derrotar aos jebuseus será chefe e comandante.Então Joabe, filho de Zeruia, subiu primeiro, e foi feito comandante.)
\v 5 E os moradores de Jebus disseram a Davi: Tu não entrarás aqui. Porém Davi conquistou a fortaleza de Sião, que é a cidade de Davi.
\v 6 (Pois Davi havia dito: O primeiro a derrotar aos jebuseus será chefe e comandante. Então Joabe, filho de Zeruia, subiu primeiro, e foi feito comandante.)
\s5
\v 7 E Davi habitou na fortaleza; por isso que foi chamada de cidade de Davi.
\v 8 E ele edificou a cidade ao redor, desde as fundações do aterro ao redor; e Joabe reparou o resto da cidade.
@@ -629,7 +629,7 @@
\v 17 Davi teve um desejo, e disse: Quem me dera beber da água do poço de Belém, que está junto à porta!
\s5
\v 18 E aqueles três irromperam pelo acampamento dos filisteus, e tiraram água do poço de Belém, que está junto à porta, tomaram dela, e a trouxeram a Davi. Davi, porém não a quis beber; em vez disso, derramou-a ao SENHOR,
\v 19 E disse: Deus me proíba de fazer isto! Beberia eu o sangue destes homens com suas vidas? Pois eles arriscaram suas vidas para a trazerem.Por isso ele não a quis beber. Isto fizeram aqueles três guerreiros.
\v 19 E disse: Deus me proíba de fazer isto! Beberia eu o sangue destes homens com suas vidas? Pois eles arriscaram suas vidas para a trazerem. Por isso ele não a quis beber. Isto fizeram aqueles três guerreiros.
\s5
\v 20 E também Abisai, irmão de Joabe, foi o cabeça de três, o qual usando sua lança sobre trezentos, ele os matou; e foi famoso entre os três.
\v 21 Dos três ele foi mais ilustre que os outros dois, por isso foi seu cabeça; porém não alcançou os três primeiros.
@@ -638,7 +638,7 @@
\v 23 Ele também matou um homem egípcio alto, de cinco côvados; o egípcio trazia na mão uma lança como um lançador de tecelão; porém Benaia desceu a ele com um bastão; e arrancou a lança da mão do egípcio, e o matou com sua própria lança.
\s5
\v 24 Estas coisas fez Benaia, filho de Joiada, e por isso foi famoso entre aqueles três guerreiros.
\v 25 Eis que ele foi o mais ilustre dos trinta, mas não alcançou os três primeiros . E Davi o pôs sobre sua guarda pessoal.
\v 25 Eis que ele foi o mais ilustre dos trinta, mas não alcançou os três primeiros. E Davi o pôs sobre sua guarda pessoal.
\s5
\v 26 E os guerreiros dos exército foram: Asael, irmão de Joabe; Elanã filho de Dodô de Belém;
\v 27 Samote o harodita; Helez o pelonita;
@@ -694,7 +694,7 @@
\v 16 Também alguns dos filhos de Benjamim e de Judá vieram a Davi à fortaleza.
\v 17 E Davi saiu ao encontro deles, e lhes falou, dizendo: Se viestes a mim para paz e para me ajudar, meu coração será unido convosco; mas se é para me entregar a meus inimigos, mesmo sendo meus mãos sem crime, o Deus de nossos pais o veja, e o repreenda.
\s5
\v 18 Então o Espírito revestiu a Amasai, chefe de trinta, e disse: Teus somos, ó Davi! E contigo estamos, ó filho de Jessé! Paz, paz seja contigo, e paz com os teus ajudadores; pois o teu Deus te ajuda.E Davi os recebeu, e os constituiu entre os capitães das tropas.
\v 18 Então o Espírito revestiu a Amasai, chefe de trinta, e disse: Teus somos, ó Davi! E contigo estamos, ó filho de Jessé! Paz, paz seja contigo, e paz com os teus ajudadores; pois o teu Deus te ajuda. E Davi os recebeu, e os constituiu entre os capitães das tropas.
\s5
\v 19 Também alguns de Manassés passaram a Davi, quando ele veio com os filisteus à batalha contra Saul, ainda que não os ajudaram; porque os líderes dos filisteus, depois de terem feito conselho, o despediram, dizendo: Com nossas cabeças ele passará a seu senhor Saul.
\v 20 Quando, pois, ele veio a Ziclague, passaram-se a ele dos de Manassés: Adna, Jozabade, Jediaiel, Micael, Jozabade, Eliú, e Ziletai, chefes de milhares dos de Manassés.
@@ -762,8 +762,8 @@
\v 8 Quando, pois, os filisteus ouviram que Davi havia sido ungido rei sobre todo Israel, todos os filisteus subiram em busca de Davi. E quando Davi ouviu falar disso, logo saiu contra eles.
\v 9 E os filisteus vieram e ocuparam o vale de Refaim.
\s5
\v 10 Então Davi consultou a Deus, dizendo: Subirei contra os filisteus? E tu os entregarás em minhas mãos?E o SENHOR lhe disse: Sobe, porque eu os entregarei em teus mãos.
\v 11 Davi subiu, pois, Baal-Perazim, e ali os derrotou. Então Davi disse: Por minha mão Deus rompeu meus inimigos, como se rompem as águas.Por isso chamaram o nome daquele lugar Baal-Perazim.
\v 10 Então Davi consultou a Deus, dizendo: Subirei contra os filisteus? E tu os entregarás em minhas mãos? E o SENHOR lhe disse: Sobe, porque eu os entregarei em teus mãos.
\v 11 Davi subiu, pois, Baal-Perazim, e ali os derrotou. Então Davi disse: Por minha mão Deus rompeu meus inimigos, como se rompem as águas. Por isso chamaram o nome daquele lugar Baal-Perazim.
\v 12 E ali deixaram seus deuses, e Davi mandou que fossem queimados a fogo.
\s5
\v 13 Porém os filisteus voltaram a ocupar o vale.
@@ -844,7 +844,7 @@
\v 19 Quando vós éreis poucos em número, poucos, e estrangeiros nela;
\v 20 Que andavam de nação em nação, de um reino a outro povo.
\v 21 A ninguém ele permitiu que os oprimisse; por causa deles repreendeu a reis,
\v 22 Dizendo : Não toqueis a meus ungidos, nem façais mal a meus profetas.
\v 22 Dizendo: Não toqueis a meus ungidos, nem façais mal a meus profetas.
\s5
\v 23 Cantai ao SENHOR, toda a terra, anunciai de dia em dia sua salvação.
\v 24 Cantai entre as nações sua glória, e entre todos os povos suas maravilhas.


+ 2
- 2
14-2CH.usfm View File

@@ -132,12 +132,12 @@
\v 7 E os sacerdotes meteram a arca do pacto do SENHOR em seu lugar, no compartimento interno da casa, no lugar santíssimo, sob as asas dos querubins:
\v 8 Pois os querubins estendiam as asas sobre o assento da arca, e cobriam os querubins por encima assim a arca como suas barras.
\s5
\v 9 E fizeram sair fora as barras, de modo que se vissem as cabeças das barras da arca diante do compartimento interno , mas não se viam desde fora: e ali estiveram até hoje.
\v 9 E fizeram sair fora as barras, de modo que se vissem as cabeças das barras da arca diante do compartimento interno, mas não se viam desde fora: e ali estiveram até hoje.
\v 10 No arca nada havia, a não serem as duas tábuas que Moisés havia posto em Horebe, com as quais o SENHOR havia feito aliança com os filhos de Israel, depois que saíram do Egito.
\s5
\v 11 E quando os sacerdotes saíram do santuário, (porque todos os sacerdotes que se acharam haviam sido santificados, e não guardavam suas vezes;
\v 12 E os levitas cantores, todos os de Asafe, os de Hemã, e os de Jedutum, juntamente com seus filhos e seus irmãos, vestidos de linho fino, estavam com címbalos e saltérios e harpas ao oriente do altar; e com eles cento vinte sacerdotes que tocavam trombetas);
\v 13 Soavam, pois, as trombetas, e cantavam com a voz todos a uma, para louvar e confessar ao SENHOR: e quando levantavam a voz com trombetas e címbalos e instrumentos de música, quando louvavam ao SENHOR, dizendo: Porque é bom, porque sua misericórdia é para sempre; então a casa, isto é,a casa do SENHOR, se encheu de uma nuvem.
\v 13 Soavam, pois, as trombetas, e cantavam com a voz todos a uma, para louvar e confessar ao SENHOR: e quando levantavam a voz com trombetas e címbalos e instrumentos de música, quando louvavam ao SENHOR, dizendo: Porque é bom, porque sua misericórdia é para sempre; então a casa, isto é, a casa do SENHOR, se encheu de uma nuvem.
\v 14 E os sacerdotes não podiam ficar em pé para ministrar, por causa da nuvem; porque a glória do SENHOR havia enchido a casa de Deus.

\s5


+ 7
- 7
15-EZR.usfm View File

@@ -137,7 +137,7 @@
\v 9 Então Jesuá, seus filhos e seus irmãos, Cadmiel e seus filhos, filhos de Judá, se levantaram como um só homem para supervisionarem os que faziam a obra na casa de Deus; com os filhos de Henadade, seus filhos e seus irmãos, levitas.
\s5
\v 10 E quando os construtores do templo do SENHOR puseram os fundamentos, então ordenaram aos sacerdotes, já com as vestimentas e com trombetas, e aos levitas filhos de Asafe com címbalos, para louvarem ao SENHOR, conforme a ordenança de Davi, rei de Israel.
\v 11 E cantavam em revezamento, louvando e celebrando ao SENHOR:Porque ele é bom, porque sua bondade sobre Israel dura para sempre!E todo o povo gritava com grande júbilo, louvando ao SENHOR, por causa da fundação da casa do SENHOR.
\v 11 E cantavam em revezamento, louvando e celebrando ao SENHOR: Porque ele é bom, porque sua bondade sobre Israel dura para sempre! E todo o povo gritava com grande júbilo, louvando ao SENHOR, por causa da fundação da casa do SENHOR.
\s5
\v 12 Porém muitos dos sacerdotes e dos levitas e dos chefes de famílias, já velhos, que haviam visto a primeira casa, quando viram a fundação desta casa, choravam em alta voz, mas muitos outros davam grandes gritos de alegria;
\v 13 De maneira que o povo não conseguia distinguir as vozes de alegria das vozes de choro do povo; porque o povo gritava com tão grande júbilo, que se podia ouvir o som de muito longe.
@@ -145,9 +145,9 @@
\s5
\c 4
\v 1 Quando, pois, os adversários de Judá e de Benjamim, que os que tinham vindo do cativeiro estavam edificando o templo ao SENHOR, Deus de Israel,
\v 2 Chegaram-se a Zorobabel, e aos chefes das famílias, e lhes disseram:Deixai-nos edificar convosco, porque assim como vós, buscaremos a vosso Deus, como também já sacrificamos a ele desde os dias de Esar-Hadom, rei da Assíria, que nos fez subir aqui.
\v 2 Chegaram-se a Zorobabel, e aos chefes das famílias, e lhes disseram: Deixai-nos edificar convosco, porque assim como vós, buscaremos a vosso Deus, como também já sacrificamos a ele desde os dias de Esar-Hadom, rei da Assíria, que nos fez subir aqui.
\s5
\v 3 Porém Zorobabel, e Jesuá, e os demais chefes das famílias de Israel lhes disseram:Não nos convém edificar convosco casa a nosso Deus; mas somente nós a edificaremos ao SENHOR, Deus de Israel, como nos mandou o rei Ciro, rei da Pérsia.
\v 3 Porém Zorobabel, e Jesuá, e os demais chefes das famílias de Israel lhes disseram: Não nos convém edificar convosco casa a nosso Deus; mas somente nós a edificaremos ao SENHOR, Deus de Israel, como nos mandou o rei Ciro, rei da Pérsia.
\s5
\v 4 Todavia o povo da terra desencorajava o povo de Judá, e os perturbava, para que não edificassem.
\v 5 E subornaram contra eles conselheiros para frustrarem sua intenção, todos os dias de Ciro rei da Pérsia, e até o reinado de Dario, rei da Pérsia.
@@ -184,7 +184,7 @@
\v 1 E o profeta Ageu, e Zacarias filho de Ido, profetas, profetizaram aos judeus que estavam em Judá e em Jerusalém, em nome do Deus de Israel, a eles.
\v 2 Então se levantaram Zorobabel filho de Sealtiel, e Jesuá filho de Jozadaque; e começaram a reconstruir a casa de Deus que está em Jerusalém; e com eles os profetas de Deus, que os ajudavam.
\s5
\v 3 Naquele tempo veio a eles Tatenai, capitão da região além do rio, e Setar-Bozenai e seus companheiros, e lhes perguntaram assim:Quem vos deu ordem para reconstruir esta casa, e restaurar estes muros?
\v 3 Naquele tempo veio a eles Tatenai, capitão da região além do rio, e Setar-Bozenai e seus companheiros, e lhes perguntaram assim: Quem vos deu ordem para reconstruir esta casa, e restaurar estes muros?
\v 4 Então assim lhes dissemos quais eram os nomes dos homens que reconstruíam este edifício.
\v 5 Mas os olhos de seu Deus estavam sobre os anciãos dos judeus, e não os impediram, até que a causa viesse a Dario; e então responderam por carta sobre isso.
\s5
@@ -216,7 +216,7 @@
\v 4 Com três camadas de grandes pedras, e uma camada de madeira nova e que o gasto seja dado da casa do rei.
\v 5 Além disso, os utensílios de ouro e de prata da casa de Deus, que Nabucodonosor tirou do templo que estava em Jerusalém e levou a Babilônia, sejam devolvidos para irem ao templo que está em Jerusalém, a seu lugar, e sejam postos na casa de Deus.
\s5
\v 6 Agora, pois,Tatenai, chefe dalém rio, Setar-Bozenai, e seus companheiros os afarsaquitas que estais além do rio, afastai-vos dali.
\v 6 Agora, pois, Tatenai, chefe dalém rio, Setar-Bozenai, e seus companheiros os afarsaquitas que estais além do rio, afastai-vos dali.
\v 7 Deixai-os na obra da casa de Deus; que o governador dos judeus, e os anciãos dos judeus, edifiquem esta casa deste Deus em seu lugar.
\s5
\v 8 Também por mim é promulgado decreto do que haveis de fazer com os anciãos destes judeus, para edificar a casa deste Deus: que do patrimônio do rei, dos tributos dalém do rio, sejam pagos os gastos destes homens varões, para que a obra não seja interrompida.
@@ -321,7 +321,7 @@
\v 27 E vinte bacias de ouro, de mil dracmas; e dois vasos bronze reluzente, tão preciosos como o ouro.
\s5
\v 28 E disse-lhes: Vós sois consagrados ao SENHOR, e estes utensílios são santos; como também a prata e o ouro, que são oferta voluntária ao SENHOR, Deus de vossos pais.
\v 29 Vigiai, e guardai estas coisas,até que as peseis diante dos líderes dos sacerdotes e dos levitas, e dos chefes das famílias de Israel em Jerusalém, nas câmaras da casa do SENHOR.
\v 29 Vigiai, e guardai estas coisas, até que as peseis diante dos líderes dos sacerdotes e dos levitas, e dos chefes das famílias de Israel em Jerusalém, nas câmaras da casa do SENHOR.
\v 30 Então os sacerdotes e os levitas receberam o peso da prata e do ouro e dos utensílios, para o trazerem a Jerusalém, à casa de nosso Deus.
\s5
\v 31 Assim nos partimos do rio de Aava, ao dia doze do mês primeiro, para irmos a Jerusalém; e a mão do nosso Deus estava sobre nós, e nos livrou de mão de inimigos e dos assaltantes no caminho.
@@ -342,7 +342,7 @@
\v 4 Então se juntaram a mim todos os que se tremiam pelas palavras do Deus de Israel, por causa da transgressão dos que foram exilados; mas eu fiquei sentado, abismado, até o sacrifício da tarde.
\s5
\v 5 E perto do sacrifício da tarde eu me levantei de minha aflição; e já tendo rasgado minha roupa e meu manto, inclinei-me de joelhos, e estendi minhas mãos ao SENHOR meu Deus,
\v 6 E disse: Meu Deus, estou confuso e envergonhado para levantar a ti, meu Deus, o meu rosto; pois nossas perversidades se multiplicaram sobre nossa cabeça,e nossa culpa têm crescido até os céus.
\v 6 E disse: Meu Deus, estou confuso e envergonhado para levantar a ti, meu Deus, o meu rosto; pois nossas perversidades se multiplicaram sobre nossa cabeça, e nossa culpa têm crescido até os céus.
\s5
\v 7 Desde os dias de nossos pais até o dia de hoje estamos em grande culpa; e por nossas perversidades nós, nossos reis, e nossos sacerdotes, somos entregues nas mãos dos reis das terras, à espada, ao cativeiro, ao, e à vergonha de rosto, como se vê hoje.
\s5


+ 15
- 15
16-NEH.usfm View File

@@ -11,7 +11,7 @@
\s5
\c 1
\p
\v 1 Palavras de Neemias, filho de Hacalias.E aconteceu no mês de Quisleu, no ano vigésimo, enquanto eu estava na fortaleza de Susã,
\v 1 Palavras de Neemias, filho de Hacalias. E aconteceu no mês de Quisleu, no ano vigésimo, enquanto eu estava na fortaleza de Susã,
\v 2 Veio Hanani, um de meus irmãos, ele e alguns homens de Judá, e perguntei-lhes pelos judeus que haviam escapado, que haviam restado do cativeiro, e por Jerusalém.
\s5
\v 3 E me disseram: Os restantes, os que restaram da cativeiro lá na província, estão em grande miséria e desprezo; e o muro de Jerusalém está fendido, e suas portas queimadas a fogo.
@@ -26,7 +26,7 @@
\v 9 Mas se vos converterdes a mim, e guardardes meus mandamentos, e os praticardes; então ainda que os rejeitados estejam nos confins dos céus, de lá eu os ajuntarei, e os trarei ao lugar que escolhi para fazer habitar ali o meu nome.
\s5
\v 10 Eles são teus servos e teu povo, que resgataste com teu grande poder, e com tua mão forte.
\v 11 Por favor, SENHOR, estejam teus ouvidos atentos à oração do teu servo, e a oração de teus servos, que desejam temer o teu nome; e, por favor, faze ter sucesso hoje a teu servo, e dá-lhe favor diante deste homem!Pois eu era copeiro do rei.
\v 11 Por favor, SENHOR, estejam teus ouvidos atentos à oração do teu servo, e a oração de teus servos, que desejam temer o teu nome; e, por favor, faze ter sucesso hoje a teu servo, e dá-lhe favor diante deste homem! Pois eu era copeiro do rei.

\s5
\c 2
@@ -40,7 +40,7 @@
\v 6 Então o rei me disse (enquanto a rainha estava sentada junto a ele): Por quanto tempo durará tua viagem, e quando voltarás? E agradou ao rei me enviar, depois que eu lhe defini um certo tempo.
\s5
\v 7 Disse mais ao rei: Se for do agrado do rei, sejam dadas a mim cartas para os governadores dalém do rio, para que me permitam passar em segurança até que eu chegue a Judá;
\v 8 Como também um carta para Asafe, guarda do jardim do rei, para que me dê madeira para consertar as portas da fortaleza do templo, para o muro da cidade, e para a casa onde entrarei.E o rei me concedeu, segundo a boa mão do SENHOR sobre mim.
\v 8 Como também um carta para Asafe, guarda do jardim do rei, para que me dê madeira para consertar as portas da fortaleza do templo, para o muro da cidade, e para a casa onde entrarei. E o rei me concedeu, segundo a boa mão do SENHOR sobre mim.
\s5
\v 9 Então vim aos governadores dalém do rio, e lhes dei as cartas do rei. E o rei enviou comigo capitães do exército e cavaleiros.
\v 10 Quando então Sambalate, o horonita, e Tobias, o servo amonita, ouviram, desagradou-lhes muito que alguém viesse para buscar o bem aos filhos de Israel.
@@ -57,7 +57,7 @@
\v 17 Então eu lhes disse: Com certeza vedes a miséria em que estamos, que Jerusalém está arruinada, e suas portas queimadas a fogo. Vinde, e reconstruamos o muro de Jerusalém, e não sejamos mais humilhados.
\v 18 Então lhes declarei como a mão de meu Deus havia sido boa sobre mim, e também as palavras do rei, que ele tinha me dito. Então disseram: Levantemo-nos, e edifiquemos. Assim esforçaram suas mãos para uma boa obra.
\s5
\v 19 Porém, quando Sambalate o horonita, Tobias o servo amonita, e Gesém o árabe, ouviram isto,zombaram de nós, e nos desprezaram, dizendo: O que é isto que vós fazeis? Por acaso estais vos rebelando contra o rei?
\v 19 Porém, quando Sambalate o horonita, Tobias o servo amonita, e Gesém o árabe, ouviram isto, zombaram de nós, e nos desprezaram, dizendo: O que é isto que vós fazeis? Por acaso estais vos rebelando contra o rei?
\v 20 Então lhes respondi, dizendo-lhes: O Deus dos céus é quem nos dará sucesso; e nós, servos dele, nos levantaremos e edificaremos; pois vós não tendes parte, nem direito, nem memória em Jerusalém.

\s5
@@ -116,7 +116,7 @@
\s5
\v 4 Ouve, ó Deus nosso, que somos desprezados, e devolve a humilhação deles sobre suas cabeças; e entrega-os para o despojo, na terra do cativeiro;
\v 5 E não cubras a perversidade deles, nem o pecado deles seja riscado diante de teu rosto; pois provocaram à ira diante dos construtores.
\v 6 Edificamos, pois o muro, e todo o muro foi completado até metade de sua altura ; porque o coração do povo estava disposto a trabalhar.
\v 6 Edificamos, pois o muro, e todo o muro foi completado até metade de sua altura; porque o coração do povo estava disposto a trabalhar.
\s5
\v 7 E foi que, quando Sambalate e Tobias, e os árabes, os amonitas, e os de Asdode, ouviram que os muros de Jerusalém estavam sendo reparados, que as brechas já começavam a serem fechadas, eles ficaram muito irados.
\v 8 E todos conspiraram entre si para virem guerrear contra Jerusalém, e causarem confusão nela.
@@ -129,7 +129,7 @@
\v 13 Então pus guardas nos lugares baixos, atrás do muro, e nos lugares altos; e pus ao povo por suas famílias com suas espadas, suas lanças, e seus arcos.
\v 14 Depois olhei, me levantei, e disse aos nobres, aos oficiais, e aos demais do povo: Não os temais; lembrai-vos do Senhor grande e temível, e lutai por vossos irmãos, por vossos filhos e vossas filhas, por vossas mulheres e vossas casas.
\s5
\v 15 E foi que, quando nossos inimigos ouviram falar que já sabíamos de tudo,e que Deus havia frustrado o plano deles, todos voltamos ao muro, cada um à sua obra.
\v 15 E foi que, quando nossos inimigos ouviram falar que já sabíamos de tudo, e que Deus havia frustrado o plano deles, todos voltamos ao muro, cada um à sua obra.
\v 16 Sucedeu, porém, que desde aquele dia a metade dos meus servos trabalhava na obra, e outra metade deles tinha lanças, escudos, arcos, e couraças; e os líderes estavam por detrás de toda a casa de Judá.
\s5
\v 17 Os que edificavam o muro, e os que traziam as cargas e os que carregavam, com uma mão faziam a obra, e na outra tinham armas.
@@ -152,7 +152,7 @@
\v 5 Agora, pois, nossa carne é como a carne de nossos irmãos, e nossos filhos como seus filhos; porém eis que nós sujeitamos nossos filhos e nossas filhas por servos, e até algumas de nossas filhas estão subjugadas, que não estão em poder de nossas mãos, e outros têm para si nossas terras e nossas vinhas.
\s5
\v 6 Quando eu ouvi seu clamor, fiquei muito irado.
\v 7 Então eu meditei em meu coração, e depois briguei com os nobres e com os oficiais, dizendo-lhes: Emprestais com juros cada um a seu irmão?E convoquei contra eles uma grande reunião.
\v 7 Então eu meditei em meu coração, e depois briguei com os nobres e com os oficiais, dizendo-lhes: Emprestais com juros cada um a seu irmão? E convoquei contra eles uma grande reunião.
\v 8 E disse-lhes: Nós resgatamos nossos irmãos judeus que haviam sido vendidos às nações, conforme o que nos era possível, e vós novamente venderíeis a vossos irmãos, ou seriam eles vendidos a nós? E ficaram calados, e não acharam o que responder.
\s5
\v 9 E eu disse mais: Não é bom o que fazeis. Por acaso não andareis no temor a nosso Deus, para que não haja humilhação da parte das nações que são nossas inimigas?
@@ -185,7 +185,7 @@
\v 7 E que puseste profetas para proclamem de ti em Jerusalém, dizendo: Este é o rei em Judá! Assim o rei ouvirá conforme estas palavras. Vem, pois, agora, e nos reunamos.
\s5
\v 8 Porém eu mandei lhes dizer: Nada do que dizes aconteceu, mas sim és tu que inventas de tua própria mente.
\v 9 Porque todos eles procuravam nos atemorizar, dizendo: As mãos deles se enfraquecerão da obra, e ela não será feita.Esforça pois minhas mãos, ó Deus .
\v 9 Porque todos eles procuravam nos atemorizar, dizendo: As mãos deles se enfraquecerão da obra, e ela não será feita. Esforça pois minhas mãos, ó Deus.
\s5
\v 10 E quando eu vim à casa de Semaías filho de Delaías, filho de Meetabel (que estava encerrado), ele me disse: Vamos juntos à casa de Deus dentro do templo, e cerremos as portas do templo, porque virão para te matar; sim, de noite virão para te matar.
\v 11 Porém eu disse: Um homem como eu fugiria? E poderia alguém como eu entrar no templo para preservar sua vida? De maneira nenhuma entrarei.
@@ -209,7 +209,7 @@
\v 3 E disse-lhes: Não se abram as portas de Jerusalém até que o sol aqueça; e enquanto ainda estiverem presentes, fechem as portas, e as trancai. E ponham-se guardas dos moradores de Jerusalém, cada um em sua guarda, e cada um diante de sua casa.
\v 4 E a cidade era espaçosa e grande, porém pouca gente havia dentro dela, e as casas ainda não tinham sido reconstruídas.
\s5
\v 5 Então Deus pôs em meu coração que juntasse os nobres, os oficiais, e o povo, para que fossem registrados pela ordem de suas genealogias; e achei o livro da genealogia dos que haviam subido antes, e achei nele escrito o seguinte :
\v 5 Então Deus pôs em meu coração que juntasse os nobres, os oficiais, e o povo, para que fossem registrados pela ordem de suas genealogias; e achei o livro da genealogia dos que haviam subido antes, e achei nele escrito o seguinte:
\s5
\v 6 Estes são os filhos da província que subiram do cativeiro, dos que foram levados por Nabucodonosor rei de Babilônia, e que voltaram a Jerusalém e a Judá cada um à sua cidade;
\v 7 Os quais vieram com Zorobabel, Jesua, Neemias, Azarias, Raamias, Naamani, Mardoqueu, Bilsã, Misperete, Bigvai, Neum, Baaná. Este é o número dos homens do povo de Israel:
@@ -298,7 +298,7 @@
\v 71 E alguns dos chefes das famílias deram para o tesouro da obra, vinte mil dracmas de ouro, e duas mil e duzentas libras de prata.
\v 72 E o que o resto do povo deu foi vinte mil dracmas de ouro, duas mil libras de prata, e sessenta e sete vestes sacerdotais.
\s5
\v 73 E os sacerdotes, os Levitas, e os porteiros, os cantores, os do povo, os servos do templo, e todo Israel, habitaram em suas cidades.E vindo o mês sétimo, estando os filhos de Israel em suas cidades,
\v 73 E os sacerdotes, os Levitas, e os porteiros, os cantores, os do povo, os servos do templo, e todo Israel, habitaram em suas cidades. E vindo o mês sétimo, estando os filhos de Israel em suas cidades,

\s5
\c 8
@@ -447,7 +447,7 @@
\v 2 E o povo abençoou a todos os homens que voluntariamente se ofereceram para habitarem em Jerusalém.
\s5
\v 3 E estes são os chefes da província que habitaram em Jerusalém (porém os israelitas, os sacerdotes e os levitas, os servos do templo, e os filhos dos servos de Salomão, nas cidades de Judá, habitaram cada um em sua possessão, em suas cidades).
\v 4 Habitaram, pois, em Jerusalém , alguns dos filhos de Judá, e dos filhos de Benjamim. Dos filhos de Judá: Ataías, filho de Uzias, filho de Zacarias, filho de Amarias, filho de Sefatias, filho de Maalaleel, dos filhos de Perez;
\v 4 Habitaram, pois, em Jerusalém, alguns dos filhos de Judá, e dos filhos de Benjamim. Dos filhos de Judá: Ataías, filho de Uzias, filho de Zacarias, filho de Amarias, filho de Sefatias, filho de Maalaleel, dos filhos de Perez;
\s5
\v 5 E Maaseias filho de Baruque, filho de Col-Hozé, filho de Hazaías, filho de Adaías, filho de Joiaribe, filho de Zacarias, filho de Siloni.
\v 6 Todos os filhos de Perez que habitaram em Jerusalém foram quatrocentos setenta e oito homens valentes.
@@ -502,7 +502,7 @@
\v 6 Semaías, e Joiaribe, Jedaías,
\v 7 Salu, Amoque, Hilquias, Jedaías. Estes eram os chefes dos sacerdotes e seus irmãos nos dias de Jesua.
\s5
\v 8 E os levitas foram:Jesua, Binui, Cadmiel, Serebias, Judá, e Matanias: este e seus irmãos eram responsáveis pelas ações de graças.
\v 8 E os levitas foram: Jesua, Binui, Cadmiel, Serebias, Judá, e Matanias: este e seus irmãos eram responsáveis pelas ações de graças.
\v 9 E Bacbuquias e Uni, seus irmãos, em frente deles em suas responsabilidades.
\s5
\v 10 E Jesua gerou a Joiaquim, e Joiaquim gerou a Eliasibe e Eliasibe gerou a Joiada,
@@ -523,7 +523,7 @@
\v 22 Os Levitas nos dias de Eliasibe, de Joiada, e de Joanã e Jadua, foram escritos por chefes de famílias; como também os sacerdotes, até o reinado de Dario o persa.
\v 23 Os filhos de Levi, chefes de famílias, foram escritos no livro das crônicas até os dias de Joanã, filho de Eliasibe.
\s5
\v 24 E os chefes dos Levitas foram:Hasabias, Serebias, e Jesua filho de Cadmiel, e seus irmãos em frente deles, para louvarem e darem graças, conforme o mandamento de Davi, homem de Deus, cada um com sua responsabilidade.
\v 24 E os chefes dos Levitas foram: Hasabias, Serebias, e Jesua filho de Cadmiel, e seus irmãos em frente deles, para louvarem e darem graças, conforme o mandamento de Davi, homem de Deus, cada um com sua responsabilidade.
\v 25 Matanias, e Bacbuquias, Obadias, Mesulão, Talmom, Acube, eram porteiros que faziam guarda às entradas das portas.
\v 26 Estes foram nos dias de Joiaquim, filho de Jesua, filho de Jozadaque, como também nos dias do governador Neemias, e do sacerdote Esdras, o escriba.
\s5
@@ -567,13 +567,13 @@
\v 4 E antes disto, Eliasibe, o sacerdote, sendo superintendente da câmara da casa de nosso Deus, tinha se aparentado com Tobias,
\v 5 E tinha lhe preparado uma câmara grande, na qual antes se guardavam as ofertas de alimentos, o incenso, os vasos, os dízimos de grão, de vinho e de azeite, que estava ordenado dar aos levitas, aos cantores, e aos porteiros; como também a oferta alçada para os sacerdotes.
\s5
\v 6 Porém enquanto tudo isto acontecia,eu não estava em Jerusalém; porque no ano trinta e dois de Artaxerxes rei da Babilônia, eu vim ao rei; mas ao fim de alguns dias obtive permissão para me ausentar do rei.
\v 6 Porém enquanto tudo isto acontecia, eu não estava em Jerusalém; porque no ano trinta e dois de Artaxerxes rei da Babilônia, eu vim ao rei; mas ao fim de alguns dias obtive permissão para me ausentar do rei.
\v 7 E vim a Jerusalém, e entendi o mal que Eliasibe tinha feito por Tobias, preparando-lhe uma câmara nos pátios da casa de Deus.
\s5
\v 8 E isso me desagradou muito; por isso lancei todas as coisas da casa de Tobias para fora da câmara;
\v 9 E mandei purificar as câmaras, e trouxe de volta os utensílios da casa de Deus, com as ofertas de alimento, e o incenso.
\s5
\v 10 Também entendi que as porções dos Levitas não estavam sendo dadas a eles ; e que os levitas e cantores que faziam o serviço haviam fugido cada um para seu campo.
\v 10 Também entendi que as porções dos Levitas não estavam sendo dadas a eles; e que os levitas e cantores que faziam o serviço haviam fugido cada um para seu campo.
\v 11 Então repreendi aos oficiais, e disse: Por que a casa de Deus está abandonada? Porém eu os juntei, e os restaurei em seu posto.
\s5
\v 12 Então todo Judá trouxe o dízimo do grão, do suco de uva e do azeite, aos depósitos.


+ 3
- 3
17-EST.usfm View File

@@ -18,7 +18,7 @@
\v 4 Para mostrar as riquezas da glória de seu reino, e o esplendor de sua majestosa grandeza, por muitos dias: cento e oitenta dias.
\s5
\v 5 E acabados aqueles dias, o rei fez um banquete a todo o povo que se achava na fortaleza de Susã, desde o maior até o menor, durante sete dias, no pátio do jardim do palácio real.
\v 6 As cortinas eram de linho branco e azul celeste, amarradas com cordões de linho fino e púrpura, argolas de prata e colunas de mármore; os leitos eram de ouro e de prata, sobre um piso de pórfiro , mármore, madrepérola e pedras preciosas.
\v 6 As cortinas eram de linho branco e azul celeste, amarradas com cordões de linho fino e púrpura, argolas de prata e colunas de mármore; os leitos eram de ouro e de prata, sobre um piso de pórfiro, mármore, madrepérola e pedras preciosas.
\s5
\v 7 E dava-se de beber em taças de ouro, e as taças eram diferentes umas das outras; e havia muito vinho real, conforme a generosidade do rei.
\v 8 E de acordo com a lei, a bebida era sem restrições; porque assim o rei tinha mandado a todos os oficiais de sua casa; que fizessem conforme a vontade de cada um.
@@ -49,7 +49,7 @@
\v 2 Então os servos do rei, que lhe serviam, disseram: Busquem-se ao rei moças virgens de boa aparência;
\s5
\v 3 E o rei ponha comissários em todas as províncias de seu reino, para que juntem todas as moças virgens de boa aparência na fortaleza de Susã, na casa das mulheres, ao cuidado de Hegai, eunuco do rei, vigilante das mulheres; e sejam lhes dado seus enfeites;
\v 4 E a moça que agradar aos olhos do rei, reine em lugar de Vasti.E isto foi do agrado dos olhos do rei, e ele assim fez.
\v 4 E a moça que agradar aos olhos do rei, reine em lugar de Vasti. E isto foi do agrado dos olhos do rei, e ele assim fez.
\s5
\v 5 Havia um homem judeu na fortaleza de Susã, cujo nome era Mardoqueu, filho de Jair, filho de Simei, filho de Quis, um homem da linhagem de Benjamim;
\v 6 O qual tinha sido levado de Jerusalém com os cativos que foram levados com Jeconias rei de Judá, a quem Nabucodonosor, rei da Babilônia, havia levado.
@@ -74,7 +74,7 @@
\v 18 Então o rei fez um grande banquete a todos seus príncipes e servos, o banquete de Ester; e deu repouso às províncias, e deu presentes, conforme a generosidade do rei.
\s5
\v 19 E quando as virgens se ajuntaram pela segunda vez, Mardoqueu estava sentado à porta do rei.
\v 20 Ester, porém,não tinha declarado sua parentela nem seu povo, assim como Mardoqueu havia lhe mandado; porque Ester fazia o que Mardoqueu mandava, assim como quando ele a criava.
\v 20 Ester, porém, não tinha declarado sua parentela nem seu povo, assim como Mardoqueu havia lhe mandado; porque Ester fazia o que Mardoqueu mandava, assim como quando ele a criava.
\v 21 Naqueles dias, estando Mardoqueu sentado à porta do rei, Bigtã e Teres, dois eunucos do rei, dos guardas da porta, ficaram muito indignados, e procuravam matar o rei Assuero.
\s5
\v 22 E isso foi percebido por Mardoqueu; então ele avisou à rainha Ester, e Ester disse ao rei em nome de Mardoqueu.


+ 36
- 36
18-JOB.usfm View File

@@ -125,7 +125,7 @@
\v 14 Espanto e tremor vieram sobre mim, que espantou todos os meus ossos.
\v 15 Então um vento passou por diante de mim, que fez arrepiar os pelos de minha carne.
\s5
\v 16 Ele parou, mas não reconheci sua feição; uma figura estava diante de meus olhos, e ouvi uma voz quieta, que dizia :
\v 16 Ele parou, mas não reconheci sua feição; uma figura estava diante de meus olhos, e ouvi uma voz quieta, que dizia:
\v 17 Seria o ser humano mais justo que Deus? Seria o homem mais puro que seu Criador?
\s5
\v 18 Visto que ele não confia em seus servos, e considera seus anjos como loucos,
@@ -171,7 +171,7 @@
\v 25 Também saberás que tua semente se multiplicará, e teus descendentes serão como a erva da terra.
\s5
\v 26 Na velhice virás à sepultura, como o amontoado de trigo que se recolhe a seu tempo.
\v 27 Eis que é isto o que temos constatado, e assim é; ouve-o, e pensa nisso tu para teu bem .
\v 27 Eis que é isto o que temos constatado, e assim é; ouve-o, e pensa nisso tu para teu bem.

\s5
\c 6
@@ -183,7 +183,7 @@
\v 5 Por acaso o asno selvagem zurra junto à erva, ou o boi berra junto a seu pasto?
\v 6 Por acaso se come o insípido sem sal? Ou há gosto na clara do ovo?
\s5
\v 7 Minha alma se recusa tocar essas coisas,que são para mim como comida detestável.
\v 7 Minha alma se recusa tocar essas coisas, que são para mim como comida detestável.
\v 8 Ah se meu pedido fosse realizado, e se Deus me desse o que espero!
\v 9 Que Deus me destruísse; ele soltasse sua mão, e acabasse comigo!
\s5
@@ -203,7 +203,7 @@
\v 20 Foram envergonhados por aquilo em que confiavam; e ao chegarem ali, ficaram desapontados.
\s5
\v 21 Agora, vós vos tornastes semelhantes a elas; pois vistes o terror, e temestes.
\v 22 Por acaso eu disse: Trazei-me algo ? Ou: Dai presente a mim de vossa riqueza?
\v 22 Por acaso eu disse: Trazei-me algo? Ou: Dai presente a mim de vossa riqueza?
\v 23 Ou: Livrai-me da mão do opressor? Ou: Resgatai-me das mãos dos violentos?
\s5
\v 24 Ensinai-me, e eu me calarei; e fazei-me entender em que errei.
@@ -239,14 +239,14 @@
\v 14 Então tu me espantas com sonhos, e me assombras com visões.
\v 15 Por isso minha alma preferia a asfixia e a morte, mais que meus ossos.
\s5
\v 16 Odeio a minha vida ; não viverei para sempre; deixa-me, pois que meus dias são inúteis.
\v 16 Odeio a minha vida; não viverei para sempre; deixa-me, pois que meus dias são inúteis.
\v 17 O que é o ser humano, para que tanto o estimes, e ponhas sobre ele teu coração,
\v 18 E o visites a cada manhã, e a cada momento o proves?
\s5
\v 19 Até quando não me deixarás, nem me liberarás até que eu engula minha saliva?
\v 20 Se pequei, o eu que te fiz, ó Guarda dos homens? Por que me fizeste de alvo de dardos, para que eu seja pesado para mim mesmo?
\s5
\v 21 E por que não perdoas minha transgressão, e tiras minha maldade? Porque agora dormirei no pó, e me buscarás de manhã, mas não existirei mais .
\v 21 E por que não perdoas minha transgressão, e tiras minha maldade? Porque agora dormirei no pó, e me buscarás de manhã, mas não existirei mais.

\s5
\c 8
@@ -273,7 +273,7 @@
\s5
\v 16 Ele está bem regado diante do sol, e seus ramos brotam por cima de sua horta;
\v 17 Suas raízes se entrelaçam junto à fonte, olhando para o pedregal.
\v 18 Se lhe arrancarem de seu lugar, este o negará, dizendo : Nunca te vi.
\v 18 Se lhe arrancarem de seu lugar, este o negará, dizendo: Nunca te vi.
\s5
\v 19 Eis que este é o prazer de seu caminho; e do solo outros brotarão.
\v 20 Eis que Deus não rejeita ao íntegro, nem segura pela mão aos malfeitores.
@@ -307,7 +307,7 @@
\v 17 Pois ele tem me quebrantado com tempestade, e multiplicado minhas feridas sem causa.
\v 18 Ele não me permite respirar; em vez disso, me farta de amarguras.
\s5
\v 19 Quanto às forças, eis que ele é forte; e quanto ao juízo, ele diria : Quem me convocará?
\v 19 Quanto às forças, eis que ele é forte; e quanto ao juízo, ele diria: Quem me convocará?
\v 20 Ainda que eu seja justo, minha boca me condenaria; se eu fosse inocente, então ela me declararia perverso.
\s5
\v 21 Mesmo se eu for inocente, não estimo minha alma; desprezo minha vida.
@@ -378,7 +378,7 @@
\v 8 Sua sabedoria é mais alta que os céus; que poderás tu fazer? E mais profunda que o mundo dos mortos; o que podes tu saber?
\v 9 Sua medida é mais comprida que a terra, e mais larga que o mar.
\s5
\v 10 Se ele passar, e prender, ou se ajuntar para o julgamento,quem poderá o impedir?
\v 10 Se ele passar, e prender, ou se ajuntar para o julgamento, quem poderá o impedir?
\v 11 Pois ele conhece as pessoas vãs, e vê a maldade; por acaso ele não a consideraria?
\v 12 O homem tolo se tornará entendido quando do asno selvagem nascer um humano.
\s5
@@ -433,7 +433,7 @@

\s5
\c 13
\v 1 Eis que meus olhos têm visto tudo isto ; meus ouvidos o ouviram, e entenderam.
\v 1 Eis que meus olhos têm visto tudo isto; meus ouvidos o ouviram, e entenderam.
\v 2 Assim como vós o sabeis, eu também o sei; não sou inferior a vós.
\s5
\v 3 Mas eu falarei com o Todo-Poderoso, e quero me defender para com Deus.
@@ -466,7 +466,7 @@
\s5
\v 23 Quantas culpas e pecados eu tenho? Faze-me saber minha transgressão e meu pecado.
\v 24 Por que escondes teu rosto, e me consideras teu inimigo?
\v 25 Por acaso quebrarás a folha arrebatada pelo vento ? E perseguirás a palha seca?
\v 25 Por acaso quebrarás a folha arrebatada pelo vento? E perseguirás a palha seca?
\s5
\v 26 Por que escreves contra mim amarguras, e me fazes herdar as transgressões de minha juventude?
\v 27 Também pões meus pés no tronco, e observas todos os meus caminhos. Tu pões limites às solas dos meus pés.
@@ -490,7 +490,7 @@
\v 11 As águas se vão do lago, e o rio se esgota, e se seca.
\v 12 Assim o homem se deita, e não se levanta; até que não haja mais céus, eles não despertarão, nem se erguerão de seu sono.
\s5
\v 13 Queria eu me esconder no mundo dos mortos, e me ocultar até que tua ira se afastasse, e me pusesses um limite de tempo,e te lembrasses de mim!
\v 13 Queria eu me esconder no mundo dos mortos, e me ocultar até que tua ira se afastasse, e me pusesses um limite de tempo, e te lembrasses de mim!
\v 14 Se o homem morrer, voltará a viver? Todos os dias de meu combate esperarei, até que venha minha dispensa.
\s5
\v 15 Tu me chamarás, e eu te responderei; e te afeiçoarás à obra de tuas mãos.
@@ -516,7 +516,7 @@
\s5
\v 7 Por acaso foste tu o primeiro ser humano a nascer? Ou foste gerado antes dos morros?
\v 8 Ouviste tu o segredo de Deus? Reténs tu apenas contigo a sabedoria?
\v 9 O que tu sabes que nós não saibamos? O que tu entendes que não tenhamos entendido ?
\v 9 O que tu sabes que nós não saibamos? O que tu entendes que não tenhamos entendido?
\s5
\v 10 Entre nós também há os que tenham cabelos grisalhos, também há os que são muito mais idosos que teu pai.
\v 11 Por acaso as consolações de Deus te são poucas? As mansas palavras voltadas a ti?
@@ -566,7 +566,7 @@
\s5
\v 6 Ainda que eu fale, minha dor não cessa; e se eu me calar, em que me alivio?
\v 7 Na verdade agora ele me tornou exausto; tu assolaste toda a minha companhia.
\v 8 Testemunha disto é que já me enrugaste; e minha magreza já se levanta contra mim para em meu rosto dar testemunho contra mim .
\v 8 Testemunha disto é que já me enrugaste; e minha magreza já se levanta contra mim para em meu rosto dar testemunho contra mim.
\s5
\v 9 Sua ira me despedaça, e ele me odeia; range seus dentes contra mim; meu adversário aguça seus olhos contra mim.
\v 10 Abrem sua boca contra mim; com desprezo esbofeteiam meu rosto, e todos se ajuntam contra mim.
@@ -737,9 +737,9 @@
\v 2 Ouvi atentamente minhas palavras, e seja isto vossas consolações.
\v 3 Suportai-me, e eu falarei; e depois de eu ter falado, então zombai.
\s5
\v 4 Por acaso eu me queixo de algum ser humano? Porém ainda que assim fosse,por que meu espírito não se angustiaria?
\v 4 Por acaso eu me queixo de algum ser humano? Porém ainda que assim fosse, por que meu espírito não se angustiaria?
\v 5 Olhai-me, e espantai-vos; e ponde a mão sobre a boca.
\v 6 Pois quando eu me lembro disto,me assombro, e minha carne é tomada de tremor.
\v 6 Pois quando eu me lembro disto, me assombro, e minha carne é tomada de tremor.
\s5
\v 7 Por que razão os perversos vivem, envelhecem, e ainda crescem em poder?
\v 8 Seus filhos progridem com eles diante de seus rostos; e seus descendentes diante de seus olhos.
@@ -757,7 +757,7 @@
\v 17 Quantas vezes sucede que a lâmpada dos perversos se apaga, e sua perdição vem sobre eles, e Deus em sua ira lhes reparte dores?
\v 18 Eles serão como palha diante do vento, como o restos de palha que o turbilhão arrebata.
\s5
\v 19 Vós dizeis : Deus guarda sua violência para seus filhos. Que Deus pague ao próprio perverso,para que o conheça.
\v 19 Vós dizeis: Deus guarda sua violência para seus filhos. Que Deus pague ao próprio perverso, para que o conheça.
\v 20 Seus olhos vejam sua ruína, e beba da ira do Todo-Poderoso.
\v 21 Pois que interesse teria ele em sua casa depois de si, quando o número for cortado o número de seus meses?
\s5
@@ -807,9 +807,9 @@
\s5
\v 18 Sendo ele o que havia enchido suas casas de bens. Seja, porém, longe de mim o conselho dos perversos.
\v 19 Os justos virão e se alegrarão; e o inocente os escarnecerá,
\v 20 Dizendo : Certamente nossos adversários foram destruídos, e o que sobrou deles o fogo consumiu.
\v 20 Dizendo: Certamente nossos adversários foram destruídos, e o que sobrou deles o fogo consumiu.
\s5
\v 21 Reconcilia-te, pois, com Deus,e terás paz; assim o bem virá a ti.
\v 21 Reconcilia-te, pois, com Deus, e terás paz; assim o bem virá a ti.
\v 22 Aceita, pois, a instrução de sua boca, e põe suas palavras em teu coração.
\s5
\v 23 Se te converteres ao Todo-Poderoso, serás edificado; se afastares a maldade de tua tenda,
@@ -840,12 +840,12 @@
\s5
\v 10 Porém ele conhece meu caminho: Provar-me-á, e sairei como ouro.
\v 11 Meus pés seguiram seus passos; guardei seu caminho, e não me desviei.
\v 12 Nunca retirei de mim o preceito de seus lábios, e guardei as palavras de sua boca mais que minha porção de comida .
\v 12 Nunca retirei de mim o preceito de seus lábios, e guardei as palavras de sua boca mais que minha porção de comida.
\s5
\v 13 Porém se ele está decidido, quem poderá o desviar? O que sua alma quiser, isso fará.
\v 14 Pois ele cumprirá o que está determinado para mim; ele ainda tem muitas coisas como estas consigo.
\s5
\v 15 Por isso eu me perturbo em sua presença. Quando considero isto,tenho medo dele.
\v 15 Por isso eu me perturbo em sua presença. Quando considero isto, tenho medo dele.
\v 16 Deus enfraqueceu meu coração; o Todo-Poderoso tem me perturbado.
\v 17 Pois não estou destruído por causa das trevas, nem por causa da escuridão que encobriu meu rosto.

@@ -878,13 +878,13 @@
\v 18 Ele é ligeiro sobre a superfície das águas; maldita é sua porção sobre a terra; não se vira para o caminho das vinhas.
\v 19 A seca e o calor desfazem as águas da neve; assim também o mundo dos mortos faz aos que pecaram.
\s5
\v 20 A mãe se esquecerá dele; doce será para os vermes; nunca mais haverá memória dele,e a perversidade será quebrada como um árvore.
\v 20 A mãe se esquecerá dele; doce será para os vermes; nunca mais haverá memória dele, e a perversidade será quebrada como um árvore.
\v 21 Aflige à mulher estéril, que não dá à luz; e nenhum bem faz à viúva.
\s5
\v 22 Mas Deus arranca aos poderosos com seu poder; quando Deus se levanta, não há vida segura.
\v 23 Se ele lhes dá descanso, nisso confiam; mas os olhos de Deus estão postos nos caminhos deles.
\s5
\v 24 São exaltados por um pouco de tempo,mas logo desaparecem; são abatidos, encerrados como todos, e cortados como cabeças das espigas.
\v 24 São exaltados por um pouco de tempo, mas logo desaparecem; são abatidos, encerrados como todos, e cortados como cabeças das espigas.
\v 25 Se não é assim, quem me desmentirá, ou anulará minhas palavras?

\s5
@@ -905,7 +905,7 @@
\v 4 A quem tens dito tais palavras? E de quem é o espírito que sai de ti?
\s5
\v 5 Os mortos tremem debaixo das águas com os seus moradores.
\v 6 O mundo dos mortos está nu diante de Deus,e não há cobertura para a perdição.
\v 6 O mundo dos mortos está nu diante de Deus, e não há cobertura para a perdição.
\s5
\v 7 Ele estende o norte sobre o vazio, suspende a terra sobre o nada.
\v 8 Ele amarra as águas em suas nuvens, todavia a nuvem não se rasga debaixo dela.
@@ -936,7 +936,7 @@
\v 10 Ele se deleitará no Todo-Poderoso? Invocará a Deus a todo tempo?
\s5
\v 11 Eu vos ensinarei acerca da mão de Deus; não esconderei o que há com o Todo-Poderoso.
\v 12 Eis que todos vós tendes visto isso ; então por que vos deixais enganar por ilusão?
\v 12 Eis que todos vós tendes visto isso; então por que vos deixais enganar por ilusão?
\s5
\v 13 Esta é a porção do homem perverso para com Deus, a herança que os violentos receberão do Todo-Poderoso:
\v 14 Se seus filhos se multiplicarem, serão para a espada; e seus descendentes não se fartarão de pão;
@@ -1064,7 +1064,7 @@
\v 20 Clamo a ti, porém tu não me respondes; eu fico de pé, porém tu ficas apenas olhando para mim.
\v 21 Tu te tornaste cruel para comigo; com a força de tua mão tu me atacas.
\s5
\v 22 Levantas-me sobre o vento, e me fazes cavalgar sobre ele ; e dissolves o meu ser.
\v 22 Levantas-me sobre o vento, e me fazes cavalgar sobre ele; e dissolves o meu ser.
\v 23 Porque eu sei que me levarás à morte; e à casa determinada a todos os viventes.
\s5
\v 24 Porém não se estende a mão para quem está em ruínas, quando clamam em sua opressão?
@@ -1099,12 +1099,12 @@
\v 12 Pois seria um fogo que consumiria até à perdição, e destruiria toda a minha renda.
\s5
\v 13 Se desprezei o direito de meu servo ou de minha serva quando eles reclamaram comigo,
\v 14 Que faria eu quando Deus se levantasse? E quando ele investigasse a causa,o que eu lhe responderia?
\v 14 Que faria eu quando Deus se levantasse? E quando ele investigasse a causa, o que eu lhe responderia?
\v 15 Aquele que me fez no ventre materno também não fez a ele? E não nos preparou de um mesmo modo na madre?
\s5
\v 16 Se eu neguei aos pobres o que eles desejavam, ou fiz desfalecer os olhos da viúva;
\v 17 E se comi meu alimento sozinho, e o órfão não comeu dele
\v 18 (Porque desde a minha juventude cresceu comigo como se eu fosse seu pai,e desde o ventre de minha mãe guiei a viúva );
\v 18 (Porque desde a minha juventude cresceu comigo como se eu fosse seu pai, e desde o ventre de minha mãe guiei a viúva);
\s5
\v 19 Se eu vi alguém morrer por falta de roupa, e o necessitado sem algo que o cobrisse,
\v 20 Se sua cintura não me bendisse, quando ele se esquentava com as peles de meus cordeiros;
@@ -1126,7 +1126,7 @@
\v 31 Se a gente da minha casa nunca tivesse dito: Quem não se satisfez da carne dada por ele?
\v 32 O estrangeiro não passava a noite na rua; eu abria minhas portas ao viajante.
\s5
\v 33 Se encobri minhas transgressões como as pessoas fazem,escondendo meu delito em meu seio;
\v 33 Se encobri minhas transgressões como as pessoas fazem, escondendo meu delito em meu seio;
\v 34 Porque eu tinha medo da grande multidão, e o desprezo das famílias me atemorizou; então me calei, e não saí da porta:
\s5
\v 35 Quem me dera se alguém me ouvisse! Eis que minha vontade é que o Todo-Poderoso me responda, e meu adversário escrevesse um relato da acusação.
@@ -1168,7 +1168,7 @@
\s5
\v 20 Falarei, para que eu me alivie; abrirei meus lábios, e responderei.
\v 21 Não farei eu acepção de pessoas, nem usarei de títulos lisonjeiros para com o homem.
\v 22 Pois não sei lisonjear; caso contrário,meu Criador logo me removeria.
\v 22 Pois não sei lisonjear; caso contrário, meu Criador logo me removeria.

\s5
\c 33
@@ -1183,7 +1183,7 @@
\v 7 Eis que meu terror não te espantará, nem minha mão será pesada sobre ti.
\s5
\v 8 Certamente tu disseste a meus ouvidos, e eu ouvi a voz de tuas palavras,
\v 9 Que diziam : Eu sou limpo e sem transgressão; sou inocente, e não tenho culpa.
\v 9 Que diziam: Eu sou limpo e sem transgressão; sou inocente, e não tenho culpa.
\s5
\v 10 Eis que Deus buscou pretextos contra mim, e me tem por seu inimigo.
\v 11 Ele pôs meus pés no tronco, e observa todas as minhas veredas.
@@ -1276,7 +1276,7 @@
\c 35
\v 1 Eliú respondeu mais, dizendo:
\v 2 Pensas tu ser direito dizeres: Maior é a minha justiça do que a de Deus?
\v 3 Porque disseste: Para que ela te serve? Ou : Que proveito terei dela mais que meu pecado?
\v 3 Porque disseste: Para que ela te serve? Ou: Que proveito terei dela mais que meu pecado?
\s5
\v 4 Eu darei reposta a ti, e a teus amigos contigo.
\v 5 Olha para os céus, e vê; e observa as nuvens, que são mais altas que tu.
@@ -1315,7 +1315,7 @@
\v 11 Se ouvirem, e o servirem, acabarão seus dias em prosperidade, e seus anos em prazeres.
\v 12 Porém se não ouvirem, perecerão pela espada, e morrerão sem conhecimento.
\s5
\v 13 E os hipócritas de coração acumulam a ira divina ; e quando ele os amarrar, mesmo assim não clamam.
\v 13 E os hipócritas de coração acumulam a ira divina; e quando ele os amarrar, mesmo assim não clamam.
\v 14 A alma deles morrerá em sua juventude, e sua vida entre os pervertidos.
\s5
\v 15 Ele livra o aflito de sua aflição, e na opressão ele revela a seus ouvidos.
@@ -1387,7 +1387,7 @@
\v 2 Quem é esse que obscurece o conselho com palavras sem conhecimento?
\v 3 Agora cinge teus lombos como homem; e eu te perguntarei, e tu me explicarás.
\s5
\v 4 Onde estavas tu quando eu fundava a terra? Declara- me,se tens inteligência.
\v 4 Onde estavas tu quando eu fundava a terra? Declara- me, se tens inteligência.
\v 5 Quem determinou suas medidas, se tu o sabes? Ou quem estendeu cordel sobre ela?
\s5
\v 6 Sobre o que estão fundadas suas bases? Ou quem pôs sua pedra angular,
@@ -1554,7 +1554,7 @@
\v 21 Seu fôlego acende carvões, e de sua boca sai chama.
\s5
\v 22 A força habita em seu pescoço; diante dele salta-se de medo.
\v 23 As dobras de sua carne estão apegadas entre si ; cada uma está firme nele, e não podem ser movidas.
\v 23 As dobras de sua carne estão apegadas entre si; cada uma está firme nele, e não podem ser movidas.
\v 24 Seu coração é rígido como uma pedra, rígido como a pedra de baixo de um moinho.
\s5
\v 25 Quando ele se levanta, os fortes tremem; por seus abalos se recuam.
@@ -1575,7 +1575,7 @@
\c 42
\v 1 E Jó respondeu ao SENHOR, dizendo:
\v 2 Eu sei que tudo podes, e nenhum de teus pensamentos pode ser impedido.
\v 3 Tu dizes : Quem é esse que obscurece o conselho sem conhecimento? Por isso eu falei do que não entendia; coisas que eram maravilhosas demais para mim, e eu não as conhecia.
\v 3 Tu dizes: Quem é esse que obscurece o conselho sem conhecimento? Por isso eu falei do que não entendia; coisas que eram maravilhosas demais para mim, e eu não as conhecia.
\s5
\v 4 Escuta-me, por favor, e eu falarei; eu te perguntarei, e tu me ensina.
\v 5 Com os ouvidos eu ouvira falar de ti; mas agora meus olhos te veem.


+ 134
- 134
19-PSA.usfm View File

@@ -24,11 +24,11 @@
\s5
\c 2
\v 1 Por que as nações se rebelam, e os povos planejam em vão?
\v 2 Os reis da terra se levantam, e os governantes tomam conselhos reunidos contra o SENHOR, e contra seu Ungido, dizendo :
\v 2 Os reis da terra se levantam, e os governantes tomam conselhos reunidos contra o SENHOR, e contra seu Ungido, dizendo:
\v 3 Rompamos as correntes deles, e lancemos fora de nós as cordas deles.
\s5
\v 4 Aquele que está sentado nos céus rirá; o Senhor zombará deles.
\v 5 Então ele lhes falará em sua ira; em seu furor ele os assombrará, dizendo :
\v 5 Então ele lhes falará em sua ira; em seu furor ele os assombrará, dizendo:
\s5
\v 6 E eu ungi a meu Rei sobre Sião, o monte de minha santidade.
\v 7 E eu declararei o decreto do SENHOR: Ele me disse: Tu és meu Filho; eu hoje te gerei.
@@ -65,7 +65,7 @@
\v 4 Quando estiverdes perturbados, não pequeis; meditai em vosso coração sobre a vossa cama, e fazei silêncio. (Selá)
\v 5 Sacrificai sacrifícios de justiça, e confiai no SENHOR.
\s5
\v 6 Muitos dizem: Quem nos mostrará o bem?Levanta sobre nós, SENHOR, a luz de teu rosto.
\v 6 Muitos dizem: Quem nos mostrará o bem? Levanta sobre nós, SENHOR, a luz de teu rosto.
\v 7 Tu me deste alegria em meu coração, maior do que quando o trigo e o vinho deles se multiplicaram.
\v 8 Eu deitarei, e dormirei em paz; porque só tu, SENHOR, me fazes descansar seguro.

@@ -149,7 +149,7 @@

\s5
\c 9
\v 1 Louvarei a ti,SENHOR com todo o meu coração; contarei todas as tuas maravilhas.
\v 1 Louvarei a ti, SENHOR com todo o meu coração; contarei todas as tuas maravilhas.
\v 2 Em ti eu ficarei contente e saltarei de alegria; cantarei a teu nome, ó Altíssimo.
\s5
\v 3 Meus inimigos voltaram para trás; eles caem e perecem diante de ti.
@@ -176,7 +176,7 @@
\v 17 Os perversos voltarão ao mundo dos mortos; e também todas as nações que se esquecem de Deus.
\v 18 Porque o necessitado não será esquecido para sempre; nem a esperança dos oprimidos perecerá eternamente.
\s5
\v 19 Levanta-te, SENHOR, não prevaleça o homem contra ti ; sejam julgadas as nações diante de ti.
\v 19 Levanta-te, SENHOR, não prevaleça o homem contra ti; sejam julgadas as nações diante de ti.
\v 20 Põe medo neles, SENHOR; saibam as nações que eles são meros mortais. (Selá)

\s5
@@ -201,7 +201,7 @@
\v 13 Por que o perverso blasfema de Deus? Ele diz eu seu coração que tu nada lhe exigirá.
\v 14 Tu estás o vendo; porque tu olhas para o trabalho e o cansaço, para o entregar em tuas mãos; em ti o pobre põe confiança; tu és o que ajuda ao órfão.
\s5
\v 15 Quebra tu o braço do perverso e do maligno; faz cobrança da maldade dele, até que tu aches nada mais dela .
\v 15 Quebra tu o braço do perverso e do maligno; faz cobrança da maldade dele, até que tu aches nada mais dela.
\v 16 O SENHOR é Rei eterno e para todo o sempre; as nações perecerão de sua terra.
\s5
\v 17 SENHOR, tu ouviste o desejo dos humildes; tu fortalecerás os seus corações, e teus ouvidos os ouvirão;
@@ -224,10 +224,10 @@
\v 1 Salva, SENHOR, porque os bons estão em falta; porque são poucos os fiéis dentre os filhos dos homens.
\s5
\v 2 Cada um fala falsidade ao seu próximo, com lábios elogiam falsamente; falam com duas intenções no coração.
\v 3 Que o SENHOR corte a todos os lábios que falam falsos elogios, e toda língua que fala grandes mentiras .
\v 3 Que o SENHOR corte a todos os lábios que falam falsos elogios, e toda língua que fala grandes mentiras.
\v 4 Pois dizem: Com nossa língua prevaleceremos; nossos lábios são nossos; que é senhor sobre nós?
\s5
\v 5 O SENHOR diz: Pela opressão aos humildes, pelo gemido dos necessitados, eu agora me levantarei; porei em segurança àquele a quem ele sopra desejando oprimir .
\v 5 O SENHOR diz: Pela opressão aos humildes, pelo gemido dos necessitados, eu agora me levantarei; porei em segurança àquele a quem ele sopra desejando oprimir.
\s5
\v 6 As palavras do SENHOR são palavras puras, como prata refinada em forno de barro, purificada sete vezes.
\v 7 Tu, SENHOR, os guardarás; desta geração os livrarás para sempre.
@@ -239,14 +239,14 @@
\v 2 Até quando refletirei em minha alma, tendo tristeza em meu coração o dia todo? Até quando o meu inimigo se levantará contra mim?
\s5
\v 3 Olha para mim, e ouve-me, SENHOR meu Deus; ilumina os meus olhos, para que eu não adormeça na morte.
\v 4 Para que meu inimigo não diga: Eu o venci;e meus inimigos se alegrem, se eu vier a cair.
\v 4 Para que meu inimigo não diga: Eu o venci; e meus inimigos se alegrem, se eu vier a cair.
\s5
\v 5 Mas eu confio em tua bondade; em tua salvação meu coração se alegrará;
\v 6 Cantarei ao SENHOR, porque ele tem me feito muito bem.

\s5
\c 14
\v 1 O tolo diz em seu coração: Não há Deus.Eles têm se pervertido, fazem obras abomináveis; não há quem faça o bem.
\v 1 O tolo diz em seu coração: Não há Deus. Eles têm se pervertido, fazem obras abomináveis; não há quem faça o bem.
\s5
\v 2 O SENHOR olhou desde os céus para os filhos dos homens, para ver se havia alguém prudente, que buscasse a Deus.
\v 3 Todos se desviaram, juntamente se contaminaram; não há quem faça o bem, nem um sequer.
@@ -274,10 +274,10 @@
\v 2 Tu, minha alma, disseste ao SENHOR: Tu és meu Senhor; minha bondade não chega até ti.
\v 3 Mas aos santos que estão na terra, e a os ilustres, nos quais está todo o meu prazer.
\s5
\v 4 As dores se multiplicarão daqueles que se apressam para servir a outros deuses ; eu não oferecerei seus sacrifícios de derramamento de sangue, e não tomarei seus nomes em meus lábios.
\v 4 As dores se multiplicarão daqueles que se apressam para servir a outros deuses; eu não oferecerei seus sacrifícios de derramamento de sangue, e não tomarei seus nomes em meus lábios.
\s5
\v 5 O SENHOR é a porção da minha herança e o meu cálice; tu sustentas a minha sorte.
\v 6 Em lugares agradáveis foram postos os limites do meu terreno ; sim, eu recebo uma bela propriedade.
\v 6 Em lugares agradáveis foram postos os limites do meu terreno; sim, eu recebo uma bela propriedade.
\s5
\v 7 Eu louvarei ao SENHOR, que me aconselhou; até de noite meus sentimentos me ensinam.
\v 8 Ponho ao SENHOR continuamente diante de mim; porque ele está à minha direita; nunca serei abalado.
@@ -298,7 +298,7 @@
\v 5 Guiando meu andar em teus caminhos, para que meus passos não tropecem.
\s5
\v 6 Eu clamo a ti, ó Deus, porque tu me respondes; inclina teus ouvidos a mim, escuta a minha palavra.
\v 7 Revela maravilhosamente tuas misericórdias, tu salvas aos que confiam em ti com tua mão direita daqueles se se levantam contra ti .
\v 7 Revela maravilhosamente tuas misericórdias, tu salvas aos que confiam em ti com tua mão direita daqueles se se levantam contra ti.
\s5
\v 8 Guarda-me como a pupila do olho; esconde-me debaixo da sombra de tuas asas,
\v 9 De diante dos perversos que me oprimem; dos meus mortais inimigos que me cercam.
@@ -308,7 +308,7 @@
\v 12 Semelhantes ao leão, que deseja nos despedaçar, e ao leãozinho, que fica em esconderijos.
\s5
\v 13 Levanta-te, SENHOR, confronta-o, derruba-o; livra minha alma d as mãos do perverso com tua espada.
\v 14 Dos homens com tua mão, SENHOR, dos homens que são do mundo, cuja parte está n esta vida, cujo ventre enches de teu secreto tesouro ; os filhos se fartam, e deixam sua sobra para suas crianças.
\v 14 Dos homens com tua mão, SENHOR, dos homens que são do mundo, cuja parte está n esta vida, cujo ventre enches de teu secreto tesouro; os filhos se fartam, e deixam sua sobra para suas crianças.
\s5
\v 15 Mas eu olharei para teu rosto em justiça; serei satisfeito de tua semelhança, quando eu despertar.

@@ -333,7 +333,7 @@
\v 11 Ele pôs as trevas como seu esconderijo; pôs a sua tenda ao redor dele; trevas das águas, nuvens dos céus.
\v 12 Do brilho de sua presença suas nuvens se espalharam, e também a saraiva, e as brasas de fogo.
\s5
\v 13 E o SENHOR trovejou nos céus; e o Altíssimo soltou sua voz; saraiva e brasas de fogo caíram .
\v 13 E o SENHOR trovejou nos céus; e o Altíssimo soltou sua voz; saraiva e brasas de fogo caíram.
\v 14 Ele mandou suas flechas, e os dispersou; e lançou muitos raios, e os perturbou.
\s5
\v 15 E as profundezas das águas foram vistas, e os fundamentos do mundo foram descobertos por tua repreensão, SENHOR, pelo sopro do vento do teu nariz.
@@ -424,7 +424,7 @@
\v 7 Alguns confiam em carruagens, e outros em cavalos; mas nós nos lembraremos do nome do SENHOR nosso Deus.
\v 8 Eles se encurvam, e caem; mas nós nos levantamos, e ficamos em pé.
\s5
\v 9 Salva -nos,SENHOR! Que o Rei nos ouça no dia de nosso clamor.
\v 9 Salva -nos, SENHOR! Que o Rei nos ouça no dia de nosso clamor.

\s5
\c 21
@@ -455,10 +455,10 @@
\s5
\v 3 Porém tu és Santo, que habitas nos louvores de Israel.
\v 4 Nossos pais confiaram em ti; eles confiaram, e tu os livraste.
\v 5 Eles clamaram a ti, e escaparam do perigo ; eles confiaram em ti, e não foram envergonhados.
\v 5 Eles clamaram a ti, e escaparam do perigo; eles confiaram em ti, e não foram envergonhados.
\s5
\v 6 Mas eu sou um verme, e não um homem; sou humilhado pelos homens, e desprezado pelo povo.
\v 7 Todos os que me veem zombam de mim; abrem os lábios e sacodem a cabeça, dizendo :
\v 7 Todos os que me veem zombam de mim; abrem os lábios e sacodem a cabeça, dizendo:
\v 8 Ele confiou no “SENHOR”; agora que ele o salve e o liberte; pois se agrada nele.
\s5
\v 9 Tu és o que me tiraste do ventre; e o que me deu segurança, estando eu junto aos seios de minha mãe.
@@ -487,12 +487,12 @@
\v 25 Meu louvor será para ti na grande congregação; eu pagarei meus juramentos perante os que o temem.
\s5
\v 26 Os humilhados comerão, e ficarão fartos; louvarão ao SENHOR aqueles que o buscam; vosso coração viverá para sempre.
\v 27 Todos os extremos da terra se lembrarão disso,e se converterão ao SENHOR; e todas as gerações das nações adorarão diante de ti.
\v 27 Todos os extremos da terra se lembrarão disso, e se converterão ao SENHOR; e todas as gerações das nações adorarão diante de ti.
\s5
\v 28 Porque o reino pertence ao SENHOR; e ele governa sobre as nações.
\v 29 Todos os ricos da terra comerão e adorarão, e perante o rosto dele se prostrarão todos os que descem ao pó, e que não podem manter viva sua alma.
\s5
\v 30 A descendência o servirá; ela será contada ao Senhor, para a geração seguinte .
\v 30 A descendência o servirá; ela será contada ao Senhor, para a geração seguinte.
\v 31 Chegarão, e anunciarão a justiça dele ao povo que nascer, porque ele assim fez.

\s5
@@ -528,14 +528,14 @@
\s5
\c 25
\v 1 A ti, SENHOR, levanto minha alma.
\v 2 Meu Deus, eu confio em ti; não me deixes envergonhado, nem que meus inimigos se alegrem por me vencerem .
\v 2 Meu Deus, eu confio em ti; não me deixes envergonhado, nem que meus inimigos se alegrem por me vencerem.
\v 3 Certamente todos os que esperam em ti, nenhum será envergonhado; envergonhados serão os que traem sem motivo.
\s5
\v 4 Tu me fazes conhecer os teus caminhos; ensina-me teus lugares onde se deve andar.
\v 5 Guia-me em tua verdade, e ensina-me; porque tu és o Deus de minha salvação; eu espero por ti o dia todo.
\s5
\v 6 Lembra-te, SENHOR, de tuas misericórdias e de tuas bondades; porque elas são desde a eternidade.
\v 7 Não te lembres dos pecados de minha juventude e das minhas transgressões; mas sim,conforme tua misericórdia, lembra-te de mim por tua bondade, SENHOR.
\v 7 Não te lembres dos pecados de minha juventude e das minhas transgressões; mas sim, conforme tua misericórdia, lembra-te de mim por tua bondade, SENHOR.
\s5
\v 8 O SENHOR é bom e correto; por isso ele ensinará o caminho aos pecadores.
\v 9 Ele guiará os humildes ao bom juízo; e ensinará aos humildes seu caminho.
@@ -591,7 +591,7 @@
\v 6 E minha cabeça será exaltada acima de meus inimigos, que estão ao redor de mim; e eu sacrificarei na tenda dele sacrifícios com alta voz; cantarei e louvarei ao SENHOR.
\s5
\v 7 Ouve, SENHOR, minha voz, quando eu clamo; tem piedade de mim, e responde-me.
\v 8 Ele diz a ti, meu coração: Buscai a minha face.Eu busco a tua face, SENHOR.
\v 8 Ele diz a ti, meu coração: Buscai a minha face. Eu busco a tua face, SENHOR.
\s5
\v 9 Não escondas de mim a tua face, nem rejeites a teu servo com ira; tu tens sido meu socorro; não me deixes, nem me desampares, ó Deus de minha salvação.
\v 10 Porque meu pai e minha mãe me abandonaram, mas o SENHOR me recolherá.
@@ -599,7 +599,7 @@
\v 11 Ensina-me, SENHOR, o teu caminho; e guia-me pela via correta, por causa dos meus inimigos.
\v 12 Não me entregues à vontade dos meus adversários, porque se levantaram contra mim falsas testemunhas, e também ao que sopra violência.
\s5
\v 13 Se eu não tivesse crido que veria a bondade do SENHOR na terra dos viventes, certamente já teria perecido .
\v 13 Se eu não tivesse crido que veria a bondade do SENHOR na terra dos viventes, certamente já teria perecido.
\v 14 Espera no SENHOR, esforça-te, e ele fortalecerá o teu coração; espera pois ao SENHOR.

\s5
@@ -631,7 +631,7 @@
\v 8 A voz do SENHOR faz tremer o deserto; o SENHOR faz tremer o deserto de Cades.
\s5
\v 9 A voz do SENHOR faz as cervas terem filhotes, e tira a cobertura das florestas; e em seu templo todos falam de sua glória.
\v 10 O SENHOR se sentou sobre as muitas águas como dilúvio ; e o SENHOR se sentará como rei para sempre.
\v 10 O SENHOR se sentou sobre as muitas águas como dilúvio; e o SENHOR se sentará como rei para sempre.
\s5
\v 11 O SENHOR dará força a seu povo; o SENHOR abençoará a seu povo com paz.

@@ -648,16 +648,16 @@
\v 7 SENHOR, pelo teu favor, tu firmaste minha montanha; mas quando tu encobriste o teu rosto, fiquei perturbado.
\v 8 A ti, DEUS, eu clamei; e supliquei ao SENHOR,
\s5
\v 9 Dizendo : Que proveito há em meu sangue, ou em minha descida a cova? Por acaso o pó da terra te louvará, ou anunciará tua fidelidade?
\v 10 Ouve -me,SENHOR, e tem piedade de mim; sê tu, SENHOR, o meu ajudador.
\v 9 Dizendo: Que proveito há em meu sangue, ou em minha descida a cova? Por acaso o pó da terra te louvará, ou anunciará tua fidelidade?
\v 10 Ouve -me, SENHOR, e tem piedade de mim; sê tu, SENHOR, o meu ajudador.
\s5
\v 11 Tu tornaste meu pranto em dança; tu desamarraste o meu saco de lamentação,e me envolveste de alegria.
\v 11 Tu tornaste meu pranto em dança; tu desamarraste o meu saco de lamentação, e me envolveste de alegria.
\v 12 Por isso a minha glória cantará para ti, e não se calará; SENHOR, Deus meu, para sempre eu te louvarei.

\s5
\c 31
\v 1 Eu confio em ti, SENHOR; não me deixes envergonhado para sempre; livra-me por tua justiça.
\v 2 Inclina a mim os teus ouvidos, faze-me escapar depressa do perigo ; sê tu por minha rocha firme, por casa fortíssima, para me salvar.
\v 2 Inclina a mim os teus ouvidos, faze-me escapar depressa do perigo; sê tu por minha rocha firme, por casa fortíssima, para me salvar.
\s5
\v 3 Porque tu és minha rocha e minha fortaleza; guia-me e conduz-me por causa do teu nome.
\v 4 Tira-me da rede que me prepararam em segredo, pois tu és minha força.
@@ -686,7 +686,7 @@
\v 20 No esconderijo de tua presença tu os escondes das arrogâncias dos homens; em tua tenda tu os encobres da rivalidade das línguas.
\s5
\v 21 Bendito seja o SENHOR, pois ele fez maravilhosa sua bondade para comigo, como uma cidade segura.
\v 22 Eu dizia em minha aflição: Estou cortado de diante de teus olhos.Porém tu ouviste a voz de minhas súplicas quando clamei a ti.
\v 22 Eu dizia em minha aflição: Estou cortado de diante de teus olhos. Porém tu ouviste a voz de minhas súplicas quando clamei a ti.
\s5
\v 23 Amai ao SENHOR, todos vós santos dele; o SENHOR guarda aos fiéis, e retribui abundantemente ao que usa de arrogância.
\v 24 Sede fortes, e ele fortalecerá vosso coração, todos vós que esperais no SENHOR.
@@ -699,7 +699,7 @@
\v 3 Enquanto fiquei calado, meus ossos ficaram cada vez mais fracos com meu gemido pelo dia todo.
\v 4 Porque de dia e de noite tua mão pesava sobre mim; meu humor ficou seco como no verão. (Selá)
\s5
\v 5 Eu reconheci meu pecado a ti, e não escondi minha maldade. Eu disse: Confessarei ao SENHOR minhas transgressões;E tu perdoaste a maldade do meu pecado. (Selá)
\v 5 Eu reconheci meu pecado a ti, e não escondi minha maldade. Eu disse: Confessarei ao SENHOR minhas transgressões; E tu perdoaste a maldade do meu pecado. (Selá)
\v 6 Por isso cada santo deve orar a ti em todo tempo que achar; até no transbordar de muitas águas, elas não chegarão a ele.
\s5
\v 7 Tu és meu esconderijo, tu me guardas da angústia; tu me envolves de canções alegres de liberdade. (Selá)
@@ -787,7 +787,7 @@
\v 6 Que o caminho deles seja escuro e escorregadio; e o anjo do SENHOR os persiga.
\s5
\v 7 Porque sem motivo eles esconderam de mim a cova de sua rede; sem motivo eles cavaram para minha alma.
\v 8 Venha sobre ele a destruição sem que ele saiba de antemão ; e sua rede, que ele escondeu, que o prenda; que ele, assolado, caia nela.
\v 8 Venha sobre ele a destruição sem que ele saiba de antemão; e sua rede, que ele escondeu, que o prenda; que ele, assolado, caia nela.
\s5
\v 9 E minha alma se alegrará no SENHOR; ela se encherá de alegria por sua salvação.
\v 10 Todos os meus ossos dirão: SENHOR, quem é como tu, que livras ao miserável daquele que é mais forte do que ele, e ao miserável e necessitado, daquele que o rouba?
@@ -798,7 +798,7 @@
\v 13 Mas eu, quando ficavam doentes, minha roupa era de saco; eu afligia a minha alma com jejuns, e minha oração voltava ao meu seio.
\v 14 Eu agia para com eles como para um amigo ou irmão meu; eu andava encurvado, como que de luto pela mãe.
\s5
\v 15 Mas quando eu vacilava, eles se alegravam e se reuniam; inimigos se reuniam sem que eu soubesse; eles me despedaçavam em palavras,e não se calavam.
\v 15 Mas quando eu vacilava, eles se alegravam e se reuniam; inimigos se reuniam sem que eu soubesse; eles me despedaçavam em palavras, e não se calavam.
\v 16 Entre os fingidos zombadores em festas, eles rangiam seus dentes por causa de mim.
\s5
\v 17 Senhor, até quando tu somente observarás? Resgata minha alma das assolações deles; minha única vida dos filhos dos leões.
@@ -808,11 +808,11 @@
\v 20 Porque eles não falam de paz; mas sim, planejam falsidades contra os pacíficos da terra.
\s5
\v 21 E abrem suas bocas contra mim, dizendo: Ha-ha, nós vimos com nossos próprios olhos!
\v 22 Tu, SENHOR, tens visto isso ; não fiques calado; SENHOR, não fiques longe de mim.
\v 22 Tu, SENHOR, tens visto isso; não fiques calado; SENHOR, não fiques longe de mim.
\v 23 Levanta-te e acorda para meu direito, Deus meu, e Senhor meu, para minha causa.
\s5
\v 24 Julga-me conforme a tua justiça, SENHOR meu Deus; e não deixes eles se alegrarem de mim.
\v 25 Não digam eles em seus corações: Ahá, vencemos,alma nossa!nem digam: Nós já o devoramos!
\v 25 Não digam eles em seus corações: Ahá, vencemos, alma nossa! nem digam: Nós já o devoramos!
\v 26 Que eles se envergonhem, e sejam juntamente humilhados os que se alegram pelo meu mal; vistam-se de vergonha e confusão os que se engrandecem contra mim.
\s5
\v 27 Cantem de alegria e sejam muito contentes os que amam a minha justiça; e continuamente digam: Seja engrandecido o SENHOR, que ama o bem-estar de seu servo.
@@ -831,7 +831,7 @@
\s5
\v 7 Como é preciosa, SENHOR, a tua bondade! Porque os filhos dos homens se abrigam à sombra de tuas asas.
\v 8 Eles se fartam da comida de tua casa, e tu lhes dás de beber do ribeiro de teus prazeres.
\v 9 Porque contigo está a fonte da vida; em tua luz vemos a luz verdadeira .
\v 9 Porque contigo está a fonte da vida; em tua luz vemos a luz verdadeira.
\s5
\v 10 Estende tua bondade sobre os que te conhecem; e tua justiça sobre os corretos de coração.
\v 11 Não venha sobre mim o pé dos arrogantes, e que a não dos perversos não me mova.
@@ -852,7 +852,7 @@
\s5
\v 8 Detém a ira, abandona o furor; não te irrites de maneira alguma para fazer o mal.
\v 9 Porque os malfeitores serão exterminados; mas os que esperam no SENHOR herdarão a terra.
\v 10 E ainda um pouco, e o perverso não mais existirá ; e tu olharás para o lugar dele, e ele não aparecerá .
\v 10 E ainda um pouco, e o perverso não mais existirá; e tu olharás para o lugar dele, e ele não aparecerá.
\s5
\v 11 Mas os mansos herdarão a terra, e se agradarão com muita paz.
\v 12 O perverso trama contra o justo, e range seus dentes contra ele.
@@ -889,7 +889,7 @@
\v 34 Espera no SENHOR, guarda o seu caminho, e ele te exaltará, para herdares a terra; tu verás que os perversos serão removidos.
\s5
\v 35 Eu vi ao perverso violento crescer como a árvore verde, natural da terra.
\v 36 Porém ele já foi embora, e eis que ele não existe mais ; eu o procurei, e não foi achado.
\v 36 Porém ele já foi embora, e eis que ele não existe mais; eu o procurei, e não foi achado.
\s5
\v 37 Olha ao sincero, e vê o correto; porque o fim de tal homem é a paz.
\v 38 Mas os transgressores serão juntamente destruídos; o fim dos perversos será eliminado.
@@ -921,7 +921,7 @@
\v 14 E eu estou como um homem que não ouve, e cuja boca não pode responder com repreensões.
\s5
\v 15 Por isso, SENHOR, eu espero em ti; Senhor, meu Deus, tu me ouvirás.
\v 16 Porque eu dizia: Não se alegrem de mim!Quando meu pé vacilou, eles se engrandeceram contra mim.
\v 16 Porque eu dizia: Não se alegrem de mim! Quando meu pé vacilou, eles se engrandeceram contra mim.
\s5
\v 17 Porque eu estou prestes a ficar como manco, e minha dor está continuamente perante mim.
\v 18 Por isso eu te conto minha maldade; estou aflito por causa do meu pecado.
@@ -942,17 +942,17 @@
\v 4 Conta-me, SENHOR, o meu fim, e a duração dos meus dias, para que eu saiba como eu sou frágil.
\v 5 Eis que a palmos tu ordenaste os meus dias, e o tempo de minha vida é como nada diante de ti; pois todo homem que existe é um nada. (Selá)
\s5
\v 6 Certamente o homem anda pela aparência, certamente se inquietam em vão; ajuntam bens,e não sabem que os levará.
\v 6 Certamente o homem anda pela aparência, certamente se inquietam em vão; ajuntam bens, e não sabem que os levará.
\v 7 E agora, SENHOR, o que eu espero? Minha esperança está em ti.
\s5
\v 8 Livra-me de todas as minhas transgressões; não me ponhas como humilhado pelo tolo.
\v 9 Eu estou calado, não abrirei a minha boca, porque tu fizeste assim .
\v 9 Eu estou calado, não abrirei a minha boca, porque tu fizeste assim.
\s5
\v 10 Tira teu tormento de sobre mim; estou consumido pelo golpe de tua mão.
\v 11 Ao castigares alguém com repreensões pela maldade, logo tu desfaz o que lhe agrada como traça; certamente todo homem é um nada. (Selá)
\s5
\v 12 Ouve a minha oração, SENHOR; e dá ouvidos ao meu clamor; não te cales de minhas lágrimas, porque eu sou como um peregrino para contigo; estrangeiro, como todos os meus pais.
\v 13 Não prestes atenção em mim em tua ira,antes que eu vá, e pereça.
\v 13 Não prestes atenção em mim em tua ira, antes que eu vá, e pereça.

\s5
\c 40
@@ -967,7 +967,7 @@
\s5
\v 7 Então eu disse: Eis que venho; no rolo do livro está escrito sobre mim.
\v 8 Meu Deus, eu desejo fazer a tua vontade; e tua Lei está no meio dos meus sentimentos.
\v 9 Eu anuncio a justiça na grande congregação; eis que não retenho meus lábios; tu, SENHOR sabes disso .
\v 9 Eu anuncio a justiça na grande congregação; eis que não retenho meus lábios; tu, SENHOR sabes disso.
\s5
\v 10 Eu não escondo tua justiça no meio de meu coração; eu declaro tua fidelidade e tua salvação; não escondo tua bondade e tua verdade na grande congregação.
\v 11 Tu, SENHOR, não detenhas para comigo tuas misericórdias; tua bondade e tua fidelidade me guardem continuamente.
@@ -988,14 +988,14 @@
\v 3 O SENHOR o sustentará no leito de enfermidade; na doença dele tu mudas toda a sua cama.
\s5
\v 4 Eu disse: SENHOR, tem piedade de mim, sara a minha alma, porque eu pequei contra ti.
\v 5 Meus inimigos falam mal de mim, dizendo : Quando ele morrerá? Quando o nome dele perecerá?
\v 5 Meus inimigos falam mal de mim, dizendo: Quando ele morrerá? Quando o nome dele perecerá?
\v 6 E se algum deles vem me ver, fala coisas sem valor, e seu coração junta maldade; ele sai, e fala disso.
\s5
\v 7 Todos os que me odeiam murmuram juntamente de mim; contra mim eles planejam o mal para mim, dizendo :
\v 7 Todos os que me odeiam murmuram juntamente de mim; contra mim eles planejam o mal para mim, dizendo:
\v 8 Uma doença maligna está posta sobre ele; e aquele que está deitado não se levantará mais.
\v 9 Até o homem que era meu amigo íntimo, em quem eu confiava, que comia do meu pão; grandemente levantou contra mim seu calcanhar.
\s5
\v 10 Porém tu, SENHOR, tem piedade de mim, e levanta-me; e eu lhes darei o pagamento que merecem .
\v 10 Porém tu, SENHOR, tem piedade de mim, e levanta-me; e eu lhes darei o pagamento que merecem.
\v 11 Por isto eu sei que tu te agradas de mim: porque meu inimigo não se declara vencedor sobre mim;
\v 12 E quanto a mim, tu me sustentas em minha sinceridade; e tu me puseste diante de ti para sempre.
\s5
@@ -1007,7 +1007,7 @@
\v 2 Minha alma tem sede de Deus, do Deus vivente: Quando entrarei, e me apresentarei diante de Deus?
\s5
\v 3 Minhas lágrimas têm sido meu alimento dia e noite, porque o dia todo me dizem: Onde está o teu Deus?
\v 4 Disto eu me lembro, e derramo minha alma em mim com choros,porque eu ia entre a multidão, e com eles entrava na casa de Deus, com voz de alegria e louvor, na festa da multidão.
\v 4 Disto eu me lembro, e derramo minha alma em mim com choros, porque eu ia entre a multidão, e com eles entrava na casa de Deus, com voz de alegria e louvor, na festa da multidão.
\s5
\v 5 Minha alma, por que tu estás abatida, e te inquietas em mim? Espera em Deus; pois eu o louvarei pelas suas salvações.
\v 6 Deus meu, minha alma está abatida dentro de mim; por isso eu me lembro de ti desde a terra do Jordão, e dos hermonitas, desde o monte Mizar.
@@ -1033,10 +1033,10 @@
\s5
\c 44
\v 1 Ó Deus, com nossos ouvidos ouvimos, nossos pais nos contaram a obra que tu fizeste nos dias deles, nos dias antigos.
\v 2 Tu com tua mão tiraste as nações e os plantaste; tu afligiste aos povos, mas engrandeceste aos nossos pais .
\v 2 Tu com tua mão tiraste as nações e os plantaste; tu afligiste aos povos, mas engrandeceste aos nossos pais.
\s5
\v 3 Porque não conquistaram a terra pelas espadas deles, nem o braço deles os salvou; mas sim tua mão direita e o teu braço, e a luz de teu rosto; porque tu os favoreceste.
\v 4 . Deus, tu és meu Rei; ordena salvações a Jacó.
\v 4 Deus, tu és meu Rei; ordena salvações a Jacó.
\s5
\v 5 Por ti venceremos nossos adversários; por teu nome passaremos por cima dos que se levantam contra nós.
\v 6 Porque minha confiança não está em meu arco; nem minha espada me salvará.
@@ -1087,7 +1087,7 @@
\v 11 Então o rei desejará tua beleza; inclina-te a ele, pois ele é teu Senhor.
\s5
\v 12 E a filha de Tiro, os ricos dentre o povo, suplicarão teu favor com presentes.
\v 13 Gloriosa é a filha do Rei dentro do palácio ; de fios de ouro é a sua roupa.
\v 13 Gloriosa é a filha do Rei dentro do palácio; de fios de ouro é a sua roupa.
\s5
\v 14 Com roupas bordadas a levarão ao Rei; as virgens atrás dela, suas companheiras, serão trazidas a ti.
\v 15 Serão trazidas com alegria e grande satisfação; entrarão no palácio do Rei.
@@ -1164,7 +1164,7 @@
\v 7 Ninguém resgatará a seu irmão, nem dará a Deus o seu resgate,
\v 8 (Porque o resgate da alma deles é caríssima, e sempre será insuficiente).
\s5
\v 9 Para que viva para sempre, nem veja a corrupção da morte .
\v 9 Para que viva para sempre, nem veja a corrupção da morte.
\v 10 Porque se vê que os sábios morrem, assim como o tolo e o bruto perecem; e deixam seus bens a outros.
\s5
\v 11 Dentro de si pensam que suas casas durarão eternamente, e suas habitações continuarão de geração em geração; chamam as terras pelos seus nomes.
@@ -1173,12 +1173,12 @@
\v 13 Este caminho deles é a sua loucura; mas seus descendentes se agradam de suas palavras. (Selá)
\s5
\v 14 Assim como ovelhas, eles estão designados para o mundo dos mortos; a morte os apascentará; e os corretos os sujeitarão naquela manhã; e sua aparência será consumida no mundo dos mortos, que será a habitação deles.
\v 15 Mas Deus resgatará minha alma, para longe do poder do mundo dos mortos, pois ele me tomará para si . (Selá)
\v 15 Mas Deus resgatará minha alma, para longe do poder do mundo dos mortos, pois ele me tomará para si. (Selá)
\s5
\v 16 Não temas quando um homem se enriquece, quando a glória de sua casa se engrandece.
\v 17 Pois na sua morte, ele nada tomará consigo ; nem sua glória o seguirá descendo com ele.
\v 17 Pois na sua morte, ele nada tomará consigo; nem sua glória o seguirá descendo com ele.
\s5
\v 18 Ainda que, enquanto vivesse, tenha falado bem à sua própria alma, dizendo : As pessoas te louvam quando tu fazes bem a ti mesmo.
\v 18 Ainda que, enquanto vivesse, tenha falado bem à sua própria alma, dizendo: As pessoas te louvam quando tu fazes bem a ti mesmo.
\v 19 Mas ela seguirá para a geração de seus pais, que para sempre não verão a luz.
\v 20 O homem que tem orgulho de si mesmo e não tem entendimento é semelhante aos animais que perecem.

@@ -1243,7 +1243,7 @@
\v 15 Abre, Senhor, os meus lábios, e minha boca anunciará louvor a ti.
\v 16 Porque tu não te agradas de sacrifícios, pois senão eu te daria; tu não te alegras de ofertas de queima.
\s5
\v 17 Os sacrifícios a Deus são um espírito quebrado em arrependimento ; tu não desprezarás um coração quebrado e triste.
\v 17 Os sacrifícios a Deus são um espírito quebrado em arrependimento; tu não desprezarás um coração quebrado e triste.
\v 18 Faze bem a Sião conforme tua boa vontade; edifica os muros de Jerusalém.
\v 19 Então tu te agradarás dos sacrifícios de justiça, nas ofertas de queima, e nos sacrifícios queimados por completo; então oferecerão bezerros sobre teu altar.

@@ -1265,7 +1265,7 @@

\s5
\c 53
\v 1 O tolo diz em seu coração: Não há Deus.Eles se corrompem, e cometem abominável perversidade, ninguém há que faça o bem.
\v 1 O tolo diz em seu coração: Não há Deus. Eles se corrompem, e cometem abominável perversidade, ninguém há que faça o bem.
\v 2 Deus olhou desde os céus para os filhos dos homens, para ver se havia alguém prudente, que buscasse a Deus.
\v 3 Todos se desviaram, juntamente se fizeram detestáveis; ninguém há que faça o bem, nem um sequer.
\s5
@@ -1312,9 +1312,9 @@
\s5
\v 16 Eu clamarei a Deus, e o SENHOR me salvará.
\v 17 À tarde, e pela manhã, e ao meio dia, orarei e clamarei; e ele ouvirá a minha voz.
\v 18 Ele resgatou em paz a minha alma da batalha que havia contra mim; porque muitos vieram para me prejudicar .
\v 18 Ele resgatou em paz a minha alma da batalha que havia contra mim; porque muitos vieram para me prejudicar.
\s5
\v 19 Deus ouvirá, e os humilhará, ele que governa desde os princípios dos tempos. (Selá)Porque eles não mudam de comportamento,nem temem a Deus.
\v 19 Deus ouvirá, e os humilhará, ele que governa desde os princípios dos tempos. (Selá)Porque eles não mudam de comportamento, nem temem a Deus.
\s5
\v 20 Meu antigo amigo se voltou contra os que tinham paz com ele, e violou seu pacto.
\v 21 Sua boca é agradável como a manteiga, mas seu coração deseja a guerra; suas palavras parecem mais suaves que o azeite, mas são espadas prontas para o ataque.
@@ -1482,7 +1482,7 @@

\s5
\c 64
\v 1 Ouve, Deus, minha voz, em minha meditação de súplica ; guarda minha vida do terror do inimigo.
\v 1 Ouve, Deus, minha voz, em minha meditação de súplica; guarda minha vida do terror do inimigo.
\v 2 Esconde-me do grupo dos malignos, e do ajuntamento dos praticantes de maldade,
\s5
\v 3 Que afiam sua língua como se fosse espada; e armaram palavras amargas como se fossem flechas.
@@ -1511,9 +1511,9 @@
\v 7 Ele é o que amansa o ruído dos mares, o ruído de suas ondas, e o tumulto dos povos.
\s5
\v 8 Até os que habitam nos lugares mais distantes temem teus sinais; tu fazes alegres o nascer e o pôr do sol.
\v 9 Tu visitas a terra, e a regas; tu a enriqueces; o rio de Deus está cheio de águas; tu preparas a terra,e lhes dá trigo.
\v 9 Tu visitas a terra, e a regas; tu a enriqueces; o rio de Deus está cheio de águas; tu preparas a terra, e lhes dá trigo.
\s5
\v 10 Enche seus regos de águas,fazendo-as descer em suas margens; com muita chuva a amoleces, e abençoas o que dela brota.
\v 10 Enche seus regos de águas, fazendo-as descer em suas margens; com muita chuva a amoleces, e abençoas o que dela brota.
\v 11 Coroas o ano com tua bondade; e teus caminhos transbordam fartura.
\v 12 Eles são derramados sobre os pastos do deserto; e os morros se revestem de alegria.
\s5
@@ -1761,12 +1761,12 @@
\v 9 Elevam suas bocas ao céu, e suas línguas andam na terra.
\s5
\v 10 Por isso seu povo volta para cá, e as águas lhes são espremidas por completo.
\v 11 E dizem: Como Deus saberia? Será que o Altíssimo tem conhecimento disto ?
\v 11 E dizem: Como Deus saberia? Será que o Altíssimo tem conhecimento disto?
\v 12 Eis que estes são perversos, sempre estão confortáveis e aumentam seus bens.
\s5
\v 13 Cheguei a pensar : Certamente purifiquei meu coração e lavei minhas mãos na inocência inutilmente,
\v 13 Cheguei a pensar: Certamente purifiquei meu coração e lavei minhas mãos na inocência inutilmente,
\v 14 Porque sou afligido o dia todo, e castigado toda manhã.
\v 15 Se eu tivesse dito isto,eu falaria desse jeito; eis que teria decepcionado a geração de teus filhos.
\v 15 Se eu tivesse dito isto, eu falaria desse jeito; eis que teria decepcionado a geração de teus filhos.
\s5
\v 16 Quando tentei entender, isto me pareceu trabalhoso.
\v 17 Até que entrei nos santuários de Deus, e entendi o fim de tais pessoas.
@@ -1781,7 +1781,7 @@
\v 23 Porém agora estarei continuamente contigo; tu tens segurado minha mão direita.
\v 24 Tu me guiarás com teu conselho, e depois me receberás em glória.
\s5
\v 25 A quem tenho no céu além de ti ? E quando estou contigo, nada há na terra que eu deseje.
\v 25 A quem tenho no céu além de ti? E quando estou contigo, nada há na terra que eu deseje.
\v 26 Minha carne e meu coração desfalecem; porém Deus será a rocha do meu coração e minha porção para sempre.
\s5
\v 27 Porque eis que os que ficaram longe de ti perecerão; tu destróis todo infiel a ti.
@@ -1828,7 +1828,7 @@
\v 2 O que eu recebi, no tempo determinado, julgarei de forma justa.
\v 3 A terra e todos os seus moradores são dissolvidos; porém eu fortifiquei suas colunas. (Selá)
\s5
\v 4 Eu disse aos orgulhosos: Não sejais orgulhosos!E aos perversos: Não exalteis o vosso poder!
\v 4 Eu disse aos orgulhosos: Não sejais orgulhosos! E aos perversos: Não exalteis o vosso poder!
\v 5 Não confieis em vosso poder, nem faleis com arrogância.
\v 6 Porque a exaltação não vem do oriente, nem do ocidente, nem do deserto;
\s5
@@ -1847,7 +1847,7 @@
\v 4 Tu és mais ilustre e glorioso que montes de presas.
\v 5 Os ousados de coração foram despojados; dormiram seu sono; e dos homens valentes, nenhum encontrou poder em suas mãos.
\s5
\v 6 Por tua repreensão, ó Deus de Jacó, carruagens e cavalos caíram no sono da morte .
\v 6 Por tua repreensão, ó Deus de Jacó, carruagens e cavalos caíram no sono da morte.
\v 7 Tu, terrível és tu; e quem subsistirá perante ti com tua ira?
\s5
\v 8 Desde os céus tu anunciaste o juízo; a terra tremeu, e se aquietou,
@@ -1868,13 +1868,13 @@
\v 4 Tu mantiveste abertas as pálpebras dos meus olhos; eu estava perturbado, e não conseguia falar.
\v 5 Eu ficava imaginando os dias antigos, e os anos passados.
\s5
\v 6 De noite eu me lembrava de minha canção; meditava em meu coração; e meu espírito ficava procurando entender .
\v 6 De noite eu me lembrava de minha canção; meditava em meu coração; e meu espírito ficava procurando entender.
\v 7 Será que o Senhor rejeitará para sempre? E nunca mais mostrará seu favor?
\s5
\v 8 A sua bondade se acabou para sempre? Ele deu fim à sua promessa de geração em geração?
\v 9 Deus se esqueceu de ter misericórdia? Ele encerrou suas compaixões por causa de sua ira? (Selá)
\s5
\v 10 Então eu disse: Esta é a minha dor: os anos em que a mão do Altíssimo agia .
\v 10 Então eu disse: Esta é a minha dor: os anos em que a mão do Altíssimo agia.
\s5
\v 11 Eu me lembrarei das obras do SENHOR; porque me lembrarei de tuas antigas maravilhas.
\v 12 Meditarei em todos as tuas obras, e falarei de teus feitos.
@@ -1975,7 +1975,7 @@
\v 57 E voltaram a ser tão falsos como seus pais; desviaram-se como um arco de engano.
\s5
\v 58 E provocaram a ira dele com seus ídolos de lugares altos, e com suas imagens de escultura moveram-no de ciúmes.
\v 59 Deus ouviu isto,e se irritou; e rejeitou gravemente a Israel.
\v 59 Deus ouviu isto, e se irritou; e rejeitou gravemente a Israel.
\s5
\v 60 Por isso ele abandonou o tabernáculo em Siló, a tenda que ele tinha estabelecido como sua habitação entre os homens.
\v 61 E ele entregou o símbolo de seu poder em cativeiro, e sua glória na mão do adversário.
@@ -2010,7 +2010,7 @@
\v 8 Não nos castigue pelas perversidades do passado; apressa-te, que as tuas misericórdias venham até nós, porque estamos muito fracos.
\v 9 Socorre-nos, ó Deus da nossa salvação, para glorificar o teu nome; livra-nos, e perdoa os nossos pecados por causa do teu nome.
\s5
\v 10 Qual é a finalidade de que as nações digam: Onde está o Deus deles?Que a vingança do sangue derramado dos teus servos seja conhecida entre as nações, diante dos nossos olhos.
\v 10 Qual é a finalidade de que as nações digam: Onde está o Deus deles? Que a vingança do sangue derramado dos teus servos seja conhecida entre as nações, diante dos nossos olhos.
\v 11 Chegue diante de ti o gemido dos prisioneiros; conforme o teu grande poder, salva a vida dos sentenciados à morte.
\s5
\v 12 E retribui a nossos vizinhos em seus corpos sete vezes tanto dos insultos que te insultaram, ó Senhor.
@@ -2018,13 +2018,13 @@

\s5
\c 80
\v 1 Ó Pastor de Israel, inclina teus ouvidos a mim,tu que pastoreias a José como a ovelhas, que habitas entre os querubins, mostra teu brilho,
\v 1 Ó Pastor de Israel, inclina teus ouvidos a mim, tu que pastoreias a José como a ovelhas, que habitas entre os querubins, mostra teu brilho,
\v 2 Perante Efraim, Benjamim e Manassés, desperta o teu poder, e vem para nos salvar.
\v 3 Restaura-nos, Deus, e faz brilhar o teu rosto; e assim seremos salvos.
\s5
\v 4 Ó SENHOR Deus dos exércitos, até quando ficarás irritado contra a oração de teu povo?
\v 5 Tu os alimentas com pão de lágrimas, e lhes faz beber lágrimas com grande medida.
\v 6 Puseste-nos como a briga de nossos vizinhos, e nossos inimigos zombam de nós .
\v 6 Puseste-nos como a briga de nossos vizinhos, e nossos inimigos zombam de nós.
\s5
\v 7 Restaura-nos, ó Deus dos exércitos, e faz brilhar o teu rosto; e assim seremos salvos.
\v 8 Tu transportaste tua vinha do Egito, tiraste as nações, e a plantaste.
@@ -2128,7 +2128,7 @@
\v 7 Vão indo de força em força; cada um deles aparecerá diante de Deus em Sião.
\v 8 SENHOR Deus dos exércitos, escuta minha oração; inclina os teus ouvidos, ó Deus de Jacó. (Selá)
\v 9 Olha o nosso escudo, ó Deus; e presta atenção ao rosto do teu Ungido.
\v 10 Porque é melhor um dia nos teus pátios, do que mil fora dele . Eu preferiria estar à porta na casa do meu Deus, do que morar por muito em tendas de perversidade.
\v 10 Porque é melhor um dia nos teus pátios, do que mil fora dele. Eu preferiria estar à porta na casa do meu Deus, do que morar por muito em tendas de perversidade.
\s5
\v 11 Porque o SENHOR Deus é nosso sol e nosso escudo; graça e glória o SENHOR dará; ele não reterá o bem para os que andam em integridade.
\v 12 Ó SENHOR dos exércitos, bem-aventurado é o homem que confia em ti!
@@ -2157,7 +2157,7 @@
\s5
\c 86
\v 1 Inclina teus ouvidos, SENHOR, e ouve-me, porque estou aflito e necessitado.
\v 2 Guarda minha alma, porque eu sou dedicado a ti ; ó Deus, salva o teu servo, que confia em ti.
\v 2 Guarda minha alma, porque eu sou dedicado a ti; ó Deus, salva o teu servo, que confia em ti.
\s5
\v 3 Tem misericórdia de mim, SENHOR, porque clamo a ti o dia todo.
\v 4 Alegra a alma de teu servo; porque a ti, Senhor, levanto a minha alma.
@@ -2186,10 +2186,10 @@
\v 2 O SENHOR ama mais os portões de Sião do que todas as habitações de Jacó.
\v 3 Gloriosas coisas são faladas de ti, ó cidade de Deus. (Selá)
\s5
\v 4 Farei menção de Raabe e Babilônia aos que me conhecem; eis que da Filístia, Tiro e Cuxe se dirá : Este é nascido ali.
\v 4 Farei menção de Raabe e Babilônia aos que me conhecem; eis que da Filístia, Tiro e Cuxe se dirá: Este é nascido ali.
\s5
\v 5 E de Sião se dirá: Este e aquele outro nasceram ali.E ele, o Altíssimo, a fortificará.
\v 6 O SENHOR os contará, quando escrever sobre os povos, dizendo : Este nasceu ali. (Selá)
\v 5 E de Sião se dirá: Este e aquele outro nasceram ali. E ele, o Altíssimo, a fortificará.
\v 6 O SENHOR os contará, quando escrever sobre os povos, dizendo: Este nasceu ali. (Selá)
\s5
\v 7 E assim também dirão os cantores com os tocadores de flauta; todas as minhas fontes estão em ti.

@@ -2228,7 +2228,7 @@
\v 1 Cantarei das bondades do SENHOR para sempre; de geração em geração com minha boca anunciarei tua fidelidade.
\v 2 Porque eu disse: Tua bondade durará para sempre; confirmaste tua fidelidade até nos céus.
\s5
\v 3 Tu disseste : Eu fiz um pacto com o meu escolhido, jurei a meu servo Davi. Eu lhe disse :
\v 3 Tu disseste: Eu fiz um pacto com o meu escolhido, jurei a meu servo Davi. Eu lhe disse:
\v 4 Confirmarei tua semente para sempre, e farei teu trono continuar de geração em geração. (Selá)
\s5
\v 5 Que os céus louvem as tuas maravilhas, SENHOR; pois tua fidelidade está na congregação dos santos.
@@ -2390,11 +2390,11 @@
\v 2 Exalta-te, ó Juiz da terra! Retribui com punição aos arrogantes.
\s5
\v 3 Até quando os perversos, SENHOR, até quando os perversos se alegrarão?
\v 4 Eles falam demais,e dizem palavras soberbas; todos os que praticam a maldade se orgulham.
\v 4 Eles falam demais, e dizem palavras soberbas; todos os que praticam a maldade se orgulham.
\s5
\v 5 Eles despedaçam ao teu povo, SENHOR, e humilham a tua herança.
\v 6 Eles matam a viúva e o estrangeiro, e tiram a vida dos órfãos.
\v 7 E dizem: O SENHOR não vê isso,e o Deus de Jacó não está prestando atenção.
\v 7 E dizem: O SENHOR não vê isso, e o Deus de Jacó não está prestando atenção.
\s5
\v 8 Entendei, ó tolos dentre o povo; e vós que sois loucos, quando sereis sábios?
\v 9 Por acaso aquele que criou os ouvidos não ouviria? Aquele que formou os olhos não veria?
@@ -2409,8 +2409,8 @@
\v 15 Porque o juízo restaurará a justiça, e todos os corretos de coração o seguirão.
\v 16 Quem se levantará em meu favor contra os malfeitores? Quem se porá em meu favor contra os praticantes de perversidade?
\s5
\v 17 Se o SENHOR não tivesse sido meu socorro, minha alma logo teria vindo a morar no silêncio da morte .
\v 18 Quando eu dizia: Meu pé está escorregando;Tua bondade, ó SENHOR, me sustentava.
\v 17 Se o SENHOR não tivesse sido meu socorro, minha alma logo teria vindo a morar no silêncio da morte.
\v 18 Quando eu dizia: Meu pé está escorregando; Tua bondade, ó SENHOR, me sustentava.
\v 19 Quando minhas preocupações se multiplicavam dentro de mim, teus consolos confortaram a minha alma.
\s5
\v 20 Por acaso teria comunhão contigo o trono da maldade, que faz leis opressivas?
@@ -2552,7 +2552,7 @@
\v 12 Porém tu, SENHOR, permaneces para sempre; e tua lembrança continua geração após geração.
\s5
\v 13 Tu te levantarás, e terás piedade de Sião; porque chegou o tempo determinado para se apiedar dela.
\v 14 Pois os teus servos se agradam de suas pedras, e sentem compaixão do pó de suas ruínas .
\v 14 Pois os teus servos se agradam de suas pedras, e sentem compaixão do pó de suas ruínas.
\v 15 Então as nações temerão o nome do SENHOR; e todos os reis da terra temerão a tua glória;
\v 16 Quando o SENHOR edificar a Sião, e aparecer em sua glória;
\s5
@@ -2566,13 +2566,13 @@
\v 22 Quando os povos se reunirem, e os reinos, para servirem ao SENHOR.
\s5
\v 23 Ele abateu minha força no caminho; abreviou os meus dias.
\v 24 Eu dizia: Meu Deus, não me leves no meio dos meus dias; teus anos são eternos,geração após geração.
\v 24 Eu dizia: Meu Deus, não me leves no meio dos meus dias; teus anos são eternos, geração após geração.
\s5
\v 25 Desde muito antes fundaste a terra; e os céus são obra de tuas mãos.
\v 26 Eles se destruirão, porém tu permanecerás; e todos eles como vestimentas se envelhecerão; como roupas tu os mudarás, e serão mudados.
\v 27 Porém tu és o mesmo; e teus anos nunca se acabarão.
\s5
\v 28 Os filhos de teus servos habitarão seguros,e a semente deles será firmada perante ti.
\v 28 Os filhos de teus servos habitarão seguros, e a semente deles será firmada perante ti.

\s5
\c 103
@@ -2622,14 +2622,14 @@
\v 9 Tu lhes puseste um limite, que não ultrapassarão; não voltarão mais a cobrir a terra.
\s5
\v 10 Ele envia fontes aos vales, para que corram por entre os montes.
\v 11 Elas dão de beber a todos os animais do campo; os asnos selvagens matam a sede com elas .
\v 11 Elas dão de beber a todos os animais do campo; os asnos selvagens matam a sede com elas.
\v 12 Junto a elas habitam as aves dos céus, que dão sua voz dentre os ramos.
\s5
\v 13 Ele rega os montes desde seus cômodos; a terra se farta do fruto de tuas obras.
\v 14 Ele faz brotar a erva para os animais, e as plantas para o trabalho do homem, fazendo da terra produzir o pão,
\v 15 E o vinho, que alegra o coração do homem, e faz o rosto brilhar o rosto com o azeite; com o pão, que fortalece o coração do homem.
\s5
\v 16 As árvores do SENHOR são fartamente nutridas,os cedros do Líbano, que ele plantou.
\v 16 As árvores do SENHOR são fartamente nutridas, os cedros do Líbano, que ele plantou.
\v 17 Onde as aves fazem ninhos, e os pinheiros são as casas para as cegonhas.
\v 18 Os altos montes são para as cabras selvagens; as rochas, refúgio para os coelhos.
\s5
@@ -2645,7 +2645,7 @@
\v 25 Este grande e vasto mar, nele há inúmeros seres, animais pequenos e grandes.
\v 26 Por ali andam os navios e o Leviatã que formastes, para que te alegrasses nele.
\s5
\v 27 Todos eles aguardam por ti, que lhes dês seu alimento a seu tempo devido .
\v 27 Todos eles aguardam por ti, que lhes dês seu alimento a seu tempo devido.
\v 28 O que tu dás, eles recolhem; tu abres tua mão, e eles se fartam de coisas boas.
\s5
\v 29 Quando tu escondes teu rosto, eles ficam perturbados; quando tu tiras o fôlego deles, logo eles morrem, e voltam ao seu pó.
@@ -2680,7 +2680,7 @@
\v 13 E andaram de nação em nação, de um reino a outro povo.
\s5
\v 14 Ele não permitiu a ninguém que os oprimisse; e por causa deles repreendeu a reis,
\v 15 Dizendo : Não toqueis nos meus ungidos, e não façais mal a meus profetas.
\v 15 Dizendo: Não toqueis nos meus ungidos, e não façais mal a meus profetas.
\s5
\v 16 E chamou a fome sobre a terra; ele interrompeu toda fonte de alimento;
\v 17 Enviou um homem adiante deles: José, que foi vendido como escravo.
@@ -2694,7 +2694,7 @@
\v 23 Então Israel entrou no Egito; Jacó peregrinou na terra de Cam.
\s5
\v 24 E fez seu povo crescer muito, e o fez mais poderoso que seus adversários.
\v 25 E mudou o coração dos outros,para que odiassem ao seu povo, para que tratassem mal a seus servos.
\v 25 E mudou o coração dos outros, para que odiassem ao seu povo, para que tratassem mal a seus servos.
\v 26 Então enviou seu servo Moisés, e a Arão, a quem tinha escolhido;
\v 27 Que fizeram entre eles os sinais anunciados, e coisas sobrenaturais na terra de Cam.
\s5
@@ -2735,7 +2735,7 @@
\v 7 Nossos pais no Egito não deram atenção a tuas maravilhas, nem se lembraram da abundância de tuas bondades; mas ao invés disso se rebelaram junto ao mar, perto do mar Vermelho.
\s5
\v 8 Apesar disso ele os livrou por causa de seu nome, para que seu poder fosse conhecido.
\v 9 E repreendeu ao mar Vermelho, e este se secou; e os fez caminharem pelas profundezas do mar,como que pelo deserto.
\v 9 E repreendeu ao mar Vermelho, e este se secou; e os fez caminharem pelas profundezas do mar, como que pelo deserto.
\s5
\v 10 E os livrou das mãos daquele que os odiava, e os resgatou das mãos do inimigo.
\v 11 E as águas cobriram seus adversários; não sobrou nem um sequer deles.
@@ -2831,7 +2831,7 @@
\s5
\v 28 Então eles clamaram ao SENHOR em suas angústias, e ele os tirou de suas aflições.
\v 29 Ele fez cessar as tormentas, e as ondas se calaram.
\v 30 Então se alegraram, porque houve calmaria; e ele os levou ao porto que queriam chegar .
\v 30 Então se alegraram, porque houve calmaria; e ele os levou ao porto que queriam chegar.
\s5
\v 31 Agradeçam ao SENHOR por sua bondade, e suas maravilhas perante os filhos dos homens;
\v 32 E exaltem a ele na assembleia do povo, e o glorifiquem na reunião dos anciãos.
@@ -2922,7 +2922,7 @@
\c 110
\v 1 O SENHOR disse a meu Senhor: Senta-te à minha direita, até que eu ponha teus inimigos por escabelo de teus pés.
\s5
\v 2 O SENHOR enviará o cetro de tua força desde Sião, dizendo : Domina tu no meio de teus inimigos.
\v 2 O SENHOR enviará o cetro de tua força desde Sião, dizendo: Domina tu no meio de teus inimigos.
\v 3 Teu povo será voluntário no dia do teu poder; com santas honras, desde o ventre do amanhecer, tu terás o orvalho de tua juventude.
\s5
\v 4 O SENHOR jurou, e não se arrependerá: Tu és Sacerdote eterno, segundo a ordem de Melquisedeque.
@@ -2940,7 +2940,7 @@
\s5
\v 4 Ele fez memoráveis as suas maravilhas; piedoso é misericordioso é o SENHOR.
\v 5 Ele deu alimento aos que o temem; ele se lembrará para sempre de seu pacto.
\v 6 Ele anunciou o poder se suas obras a seu povo, dando-lhes a herança de nações estrangeiras .
\v 6 Ele anunciou o poder se suas obras a seu povo, dando-lhes a herança de nações estrangeiras.
\s5
\v 7 As obras de suas mãos são verdade e juízo, e todos os seus mandamentos são fiéis.
\v 8 Eles ficarão firmes para sempre, e são feitos em verdade e justiça.
@@ -3029,13 +3029,13 @@
\v 2 Porque ele tem inclinado a mim seus ouvidos; por isso eu clamarei a ele em todos os meus dias.
\s5
\v 3 Cordas da morte me cercaram, e angústias do mundo dos mortos me encontraram; achei opressão e aflição.
\v 4 Mas clamei ao nome do SENHOR, dizendo : Ah SENHOR, livra minha alma!
\v 4 Mas clamei ao nome do SENHOR, dizendo: Ah SENHOR, livra minha alma!
\s5
\v 5 O SENHOR é piedoso e justo; e nosso Deus é misericordioso.
\v 6 O SENHOR protege os simples; eu estava com graves problemas, mas ele me livrou.
\s5
\v 7 Minha alma, volta ao teu descanso, pois o SENHOR tem te tratado bem.
\v 8 Porque tu, SENHOR,livraste minha alma da morte, meus olhos das lágrimas, e meu pé do tropeço.
\v 8 Porque tu, SENHOR, livraste minha alma da morte, meus olhos das lágrimas, e meu pé do tropeço.
\s5
\v 9 Andarei diante do SENHOR na terra dos viventes.
\v 10 Eu cri, por isso falei; estive muito aflito.
@@ -3103,7 +3103,7 @@

\s5
\c 119
\v 1 Álefe :Bem-aventurados são os puros em seus caminhos, os que andam na lei do SENHOR.
\v 1 Álefe: Bem-aventurados são os puros em seus caminhos, os que andam na lei do SENHOR.
\v 2 Bem-aventurados são os que guardam os testemunhos dele, e o buscam com todo o coração;
\s5
\v 3 E não praticam perversidade, mas andam nos caminhos dele.
@@ -3115,7 +3115,7 @@
\v 7 Louvarei a ti com um coração correto, enquanto aprendo os juízos de tua justiça.
\v 8 Eu guardarei teus estatutos; não me abandones por completo.
\s5
\v 9 Bete :Com que um rapaz purificará o seu caminho? Sendo obediente conforme a tua palavra.
\v 9 Bete: Com que um rapaz purificará o seu caminho? Sendo obediente conforme a tua palavra.
\v 10 Eu te busco como todo o meu coração; não me deixes desviar de teus mandamentos.
\s5
\v 11 Guardei a tua palavra em meu coração, para eu não pecar contra ti.
@@ -3127,7 +3127,7 @@
\v 15 Meditarei em teus mandamentos, e darei atenção a teus caminhos.
\v 16 Terei prazer em teus estatutos; não me esquecerei de tua palavra.
\s5
\v 17 Guímel :Trata bem o teu servo, para que eu viva, e obedeça tua palavra.
\v 17 Guímel: Trata bem o teu servo, para que eu viva, e obedeça tua palavra.
\v 18 Abre meus olhos, para que eu veja as maravilhas de tua lei.
\s5
\v 19 Eu sou peregrino na terra, não escondas de mim os teus mandamentos.
@@ -3139,7 +3139,7 @@
\v 23 Até mesmo os príncipes se sentaram, e falaram contra mim; porém o teu servo estava meditando em teus estatutos.
\v 24 Pois teus testemunhos são meus prazeres e meus conselheiros.
\s5
\v 25 Dálete :Minha alma está grudada ao pó; vivifica-me conforme tua palavra.
\v 25 Dálete: Minha alma está grudada ao pó; vivifica-me conforme tua palavra.
\v 26 Eu te contei os meus caminhos, e tu me respondeste; ensina-me conforme teus estatutos.
\s5
\v 27 Faze-me entender o caminho de teus preceitos, para eu falar de tuas maravilhas.
@@ -3151,7 +3151,7 @@
\v 31 Estou apegado a teus testemunhos; ó SENHOR, não me envergonhes.
\v 32 Correrei pelo caminho de teus mandamentos, porque tu alargaste o meu coração.
\s5
\v 33 Hê :Ensina-me, SENHOR, o caminho de teus estatutos, e eu o guardarei até o fim.
\v 33 Hê: Ensina-me, SENHOR, o caminho de teus estatutos, e eu o guardarei até o fim.
\v 34 Dá-me entendimento, e eu guardarei a tua lei, e a obedecerei de todo o meu coração.
\s5
\v 35 Faze-me andar na trilha de teus mandamentos, porque nela tenho prazer.
@@ -3163,7 +3163,7 @@
\v 39 Desvia de mim a humilhação que eu tenho medo, pois teus juízos são bons.
\v 40 Eis que amo os teus mandamentos; vivifica-me por tua justiça.
\s5
\v 41 Vau :E venham sobre mim tuas bondades, SENHOR; e também a tua salvação, segundo tua promessa.
\v 41 Vau: E venham sobre mim tuas bondades, SENHOR; e também a tua salvação, segundo tua promessa.
\v 42 Para que eu tenha resposta ao que me insulta; pois eu confio em tua palavra.
\s5
\v 43 E nunca tires de minha boca a palavra da verdade, pois eu espero em teus juízos.
@@ -3175,7 +3175,7 @@
\v 47 E terei prazer em teus mandamentos, que eu amo.
\v 48 E levantarei as minhas mãos a teus mandamentos, que eu amo; e meditarei em teus estatutos.
\s5
\v 49 Záin :Lembra-te da palavra dada a teu servo, à qual mantenho esperança.
\v 49 Záin: Lembra-te da palavra dada a teu servo, à qual mantenho esperança.
\v 50 Isto é meu consolo na minha aflição, porque tua promessa me vivifica.
\s5
\v 51 Os arrogantes têm zombado de mim demasiadamente; porém não me desviei de tua lei.
@@ -3187,7 +3187,7 @@
\v 55 De noite tenho me lembrado de teu nome, SENHOR; e tenho guardado tua lei.
\v 56 Isto eu tenho feito, porque guardo teus mandamentos.
\s5
\v 57 Hete :O SENHOR é minha porção; eu disse que guardaria tuas palavras.
\v 57 Hete: O SENHOR é minha porção; eu disse que guardaria tuas palavras.
\v 58 Busquei a tua face com todo o meu coração; tem piedade de mim segundo tua palavra.
\s5
\v 59 Eu dei atenção a meus caminhos, e dirigi meus pés a teus testemunhos.
@@ -3199,7 +3199,7 @@
\v 63 Sou companheiro de todos os que te temem, e dos que guardam os teus mandamentos.
\v 64 A terra está cheia de tua bondade, SENHOR; ensina-me os teus estatutos.
\s5
\v 65 Tete :Tu fizeste bem a teu servo, SENHOR, conforme tua palavra.
\v 65 Tete: Tu fizeste bem a teu servo, SENHOR, conforme tua palavra.
\v 66 Ensina-me bom senso e conhecimento, pois tenho crido em teus mandamentos.
\s5
\v 67 Antes de ter sido afligido, eu andava errado; mas agora guardo tua palavra.
@@ -3211,7 +3211,7 @@
\v 71 Foi bom pra mim ter sido afligido, para assim eu aprender os teus estatutos.
\v 72 Melhor para mim é a lei de tua boca, do que milhares de peças de ouro ou prata.
\s5
\v 73 Iode :Tuas mãos me fizeram e me formaram; faze-me ter entendimento, para que eu aprenda teus mandamentos.
\v 73 Iode: Tuas mãos me fizeram e me formaram; faze-me ter entendimento, para que eu aprenda teus mandamentos.
\v 74 Os que te temem olham para mim e se alegram, porque eu mantive esperança em tua palavra.
\s5
\v 75 Eu sei, SENHOR, que teus juízos são justos; e que tu me afligiste por tua fidelidade.
@@ -3223,7 +3223,7 @@
\v 79 Virem-se a mim os que te temem e conhecem os teus testemunhos.
\v 80 Seja meu coração correto em teus estatutos, para eu não ser envergonhado.
\s5
\v 81 Cafe :Minha alma desfalece por tua salvação; em tua palavra mantenho esperança.
\v 81 Cafe: Minha alma desfalece por tua salvação; em tua palavra mantenho esperança.
\v 82 Meus olhos desfaleceram por tua promessa, enquanto eu dizia: Quando tu me consolarás?
\s5
\v 83 Porque fiquei como um odre na fumaça, porém não me esqueci teus testemunhos.
@@ -3235,7 +3235,7 @@
\v 87 Estou quase que destruído por completo sobre a terra; porém eu não deixei teus mandamentos.
\v 88 Vivifica-me conforme tua bondade, então guardarei o testemunho de tua boca.
\s5
\v 89 Lâmede :Para sempre, SENHOR, tua palavra permanece nos céus.
\v 89 Lâmede: Para sempre, SENHOR, tua palavra permanece nos céus.
\v 90 Tua fidelidade dura de geração em geração; tu firmaste a terra, e assim ela permanece.
\s5
\v 91 Elas continuam por tuas ordens até hoje, porque todos são teus servos.
@@ -3247,7 +3247,7 @@
\v 95 Os perversos me esperaram, para me destruírem; porém eu dou atenção a teus testemunhos.
\v 96 A toda perfeição eu vi fim; mas teu mandamento é extremamente grande.
\s5
\v 97 Mem :Ah, como eu amo a tua lei! O dia todo eu medito nela.
\v 97 Mem: Ah, como eu amo a tua lei! O dia todo eu medito nela.
\v 98 Ela me faz mais sábio do que meus inimigos por meio de teus mandamentos, porque ela está sempre comigo.
\s5
\v 99 Sou mais inteligente que todos os meus instrutores, porque medito em teus testemunhos.
@@ -3259,7 +3259,7 @@
\v 103 Como são doces tuas palavras ao meu paladar! Mais que o mel em minha boca.
\v 104 Obtenho conhecimento por meio de teus preceitos; por isso odeio todo caminho de mentira.
\s5
\v 105 Nun :Tua palavra é lâmpada para meus pés e luz para meu caminho.
\v 105 Nun: Tua palavra é lâmpada para meus pés e luz para meu caminho.
\v 106 Eu jurei, e assim cumprirei, de guardar os juízos de tua justiça.
\s5
\v 107 Eu estou muito aflito, SENHOR; vivifica-me conforme a tua palavra.
@@ -3271,7 +3271,7 @@
\v 111 Tomei teus testemunhos por herança para sempre, pois eles são a alegria de meu coração.
\v 112 Inclinei meu coração para praticar os teus testemunhos para todo o sempre.
\s5
\v 113 Sâmeque :Odeio os inconstantes, mas amo a tua lei.
\v 113 Sâmeque: Odeio os inconstantes, mas amo a tua lei.
\v 114 Tu és meu refúgio e meu escudo; eu espero em tua palavra.
\s5
\v 115 Afastai-vos de mim, malfeitores, para que eu guarde os mandamentos de meu Deus.
@@ -3283,7 +3283,7 @@
\v 119 Tu tiras a todos os perversos da terra como se fossem lixo; por isso eu amo teus testemunhos.
\v 120 Meu corpo se arrepia de medo de ti; e temo os teus juízos.
\s5
\v 121 Áin :Eu fiz juízo e justiça; não me abandones com os meus opressores.
\v 121 Áin: Eu fiz juízo e justiça; não me abandones com os meus opressores.
\v 122 Sê tu a garantia do bem de teu servo; não me deixes ser oprimido pelos arrogantes.
\s5
\v 123 Meus olhos desfaleceram de esperar por tua salvação, e pela palavra de tua justiça.
@@ -3295,7 +3295,7 @@
\v 127 Por isso eu amo teus mandamentos mais que o ouro, o mais fino ouro.
\v 128 Por isso considero corretos todos os teus mandamentos quanto a tudo, e odeio todo caminho de falsidade.
\s5
\v 129 Pê :Maravilhosos são teus testemunhos, por isso minha alma os guarda.
\v 129 Pê: Maravilhosos são teus testemunhos, por isso minha alma os guarda.
\v 130 A entrada de tuas palavras dá luz, dando entendimento aos simples.
\s5
\v 131 Abri minha boca, e respirei; porque desejei teus mandamentos.
@@ -3307,7 +3307,7 @@
\v 135 Brilha teu rosto sobre teu servo, e ensina-me teus estatutos.
\v 136 Ribeiros d'água descem de meus olhos, porque eles não guardam tua lei.
\s5
\v 137 Tsadê :Tu és justo, SENHOR; e corretos são teus juízos.
\v 137 Tsadê: Tu és justo, SENHOR; e corretos são teus juízos.
\v 138 Tu ensinaste teus testemunhos justos e muito fiéis.
\s5
\v 139 Meu zelo me consumiu, porque meus adversários se esqueceram de tuas palavras.
@@ -3319,7 +3319,7 @@
\v 143 Aperto e angústia me encontraram; ainda assim teus mandamentos são meus prazeres.
\v 144 A justiça de teus testemunhos dura para sempre; dá-me entendimento, e então viverei.
\s5
\v 145 Cofe :Clamei com todo o meu coração; responde-me, SENHOR; guardarei teus estatutos.
\v 145 Cofe: Clamei com todo o meu coração; responde-me, SENHOR; guardarei teus estatutos.
\v 146 Clamei a ti; salva-me, e então guardarei os teus testemunhos.
\s5
\v 147 Eu me antecedi ao amanhecer, e gritei; e mantive esperança em tua palavra.
@@ -3328,10 +3328,10 @@
\v 149 Ouve minha voz, segundo tua bondade, SENHOR; vivifica-me conforme teu juízo.
\v 150 Aproximam-se de mim os que praticam maldade; eles estão longe de tua lei.
\s5
\v 151 Porém tu, SENHOR, estás perto de mim ; e todos os teus mandamentos são verdade.
\v 151 Porém tu, SENHOR, estás perto de mim; e todos os teus mandamentos são verdade.
\v 152 Desde antigamente eu soube de teus testemunhos, que tu os fundaste para sempre.
\s5
\v 153 Rexe :Olha a minha aflição, e livra-me dela ; pois não me esqueci de tua lei.
\v 153 Rexe: Olha a minha aflição, e livra-me dela; pois não me esqueci de tua lei.
\v 154 Defende minha causa, e resgata-me; vivifica-me conforme tua palavra.
\s5
\v 155 A salvação está longe dos perversos, porque eles não buscam teus estatutos.
@@ -3343,7 +3343,7 @@
\v 159 Vê, SENHOR, que eu amo teus mandamentos; vivifica-me conforme a tua bondade.
\v 160 O princípio de tua palavra é fiel, e o juízo de tua justiça dura para sempre.
\s5
\v 161 Xin :Príncipes me perseguiram sem causa, mas meu coração temeu a tua palavra.
\v 161 Xin: Príncipes me perseguiram sem causa, mas meu coração temeu a tua palavra.
\v 162 Eu me alegro em tua palavra, tal como alguém que encontra um grande tesouro.
\s5
\v 163 Odeio e abomino a falsidade; mas amo a tua lei.
@@ -3355,7 +3355,7 @@
\v 167 Minha alma guarda teus testemunhos, e eu os amo muito.
\v 168 Eu guardo teus preceitos e teus testemunhos, porque todos os meus caminhos estão diante de ti.
\s5
\v 169 Tau :Chegue meu clamor perante teu rosto, SENHOR; dá-me entendimento conforme tua palavra.
\v 169 Tau: Chegue meu clamor perante teu rosto, SENHOR; dá-me entendimento conforme tua palavra.
\v 170 Venha minha súplica diante de ti; livra-me conforme tua promessa.
\s5
\v 171 Meus lábios falarão muitos louvores, pois tu me ensinas teus estatutos.
@@ -3462,7 +3462,7 @@
\s5
\c 128
\v 1 Bem-aventurado todo aquele que teme ao SENHOR, e anda em seus caminhos.
\v 2 Porque comerás do trabalho de tuas mãos; tu serás bem-aventurado, e bem lhe sucederá .
\v 2 Porque comerás do trabalho de tuas mãos; tu serás bem-aventurado, e bem lhe sucederá.
\s5
\v 3 Tua mulher será como a videira frutífera, ao lado de tua casa; e teus filhos como plantas de oliveira ao redor de tua mesa.
\v 4 Eis que assim é bendito o homem que teme ao SENHOR.
@@ -3508,7 +3508,7 @@
\v 1 Lembra-te, SENHOR, de Davi, e de todas as aflições dele.
\v 2 Ele, que jurou ao SENHOR, e fez um voto ao Poderoso de Jacó,
\s5
\v 3 Dizendo : Não entrarei na tenda de minha casa, nem subirei no leito de minha cama;
\v 3 Dizendo: Não entrarei na tenda de minha casa, nem subirei no leito de minha cama;
\v 4 Não darei sono aos meus olhos, nem cochilo às minhas pálpebras;
\v 5 Enquanto eu não achar um lugar para o SENHOR, moradas para o Poderoso de Jacó.
\s5
@@ -3519,11 +3519,11 @@
\v 9 Que teus sacerdotes se vistam de justiça, e teus santos gritem de alegria.
\v 10 Por causa de Davi teu servo, não rejeites o rosto de teu ungido.
\s5
\v 11 O SENHOR jurou a Davi com fidelidade; dela não se desviará. Ele disse : Do fruto do teu ventre porei sobre o teu trono.
\v 11 O SENHOR jurou a Davi com fidelidade; dela não se desviará. Ele disse: Do fruto do teu ventre porei sobre o teu trono.
\v 12 Se teus filhos guardarem meu pacto e meus testemunhos que eu lhes ensinar, também seus filhos se sentarão sobre teu trono para sempre.
\s5
\v 13 Porque o SENHOR escolheu a Sião, desejou-a para sua habitação,
\v 14 Dizendo : Este é o meu repouso para sempre; aqui habitarei, pois assim desejei.
\v 14 Dizendo: Este é o meu repouso para sempre; aqui habitarei, pois assim desejei.
\s5
\v 15 Abençoarei seu sustento abundantemente, e fartarei seus necessitados de pão.
\v 16 E a seus sacerdotes vestirei de salvação; e seus santos gritarão de alegria abundantemente.
@@ -3620,13 +3620,13 @@
\v 1 Junto aos rios da Babilônia nos sentamos e choramos, enquanto nos lembramos de Sião.
\v 2 Sobre os salgueiros que há no meio dela penduramos nossas harpas.
\s5
\v 3 Porque ali os que tinham nos capturado nos pediam letras de canções, e os que nos destruíram, que os alegrássemos, dizendo : Cantai para nós algumas das canções de Sião.
\v 3 Porque ali os que tinham nos capturado nos pediam letras de canções, e os que nos destruíram, que os alegrássemos, dizendo: Cantai para nós algumas das canções de Sião.
\v 4 Como cantaríamos canções do SENHOR em terra estrangeira?
\s5
\v 5 Se eu me esquecer de ti, ó Jerusalém, que minha mão direita se esqueça de sua habilidade .
\v 5 Se eu me esquecer de ti, ó Jerusalém, que minha mão direita se esqueça de sua habilidade.
\v 6 Que minha língua grude no céu da boca se eu não me lembrar de ti, se eu não pôr Jerusalém acima de todas as minhas alegrias.
\s5
\v 7 Lembra-te, SENHOR, dos filhos de Edom no dia de Jerusalém, que diziam: Arruinai -a,arruinai -a,até ao seus fundamentos!
\v 7 Lembra-te, SENHOR, dos filhos de Edom no dia de Jerusalém, que diziam: Arruinai -a, arruinai -a, até ao seus fundamentos!
\s5
\v 8 Ah filha de Babilônia, que serás destruída! Bem-aventurado a quem te retribuir o que fizeste conosco.
\v 9 Bem-aventurado aquele que tomar dos teus filhos, e lançá-los contra as pedras.
@@ -3656,7 +3656,7 @@
\v 6 Teu conhecimento é maravilhoso demais para mim, tão alto que não posso alcançá -lo.
\s5
\v 7 Para onde eu escaparia de teu Espírito? E para onde fugiria de tua presença?
\v 8 Se eu subisse até os céus, lá tu estás ; se eu fosse me deitar no mundo dos mortos, eis que tu também ali estarias .
\v 8 Se eu subisse até os céus, lá tu estás; se eu fosse me deitar no mundo dos mortos, eis que tu também ali estarias.
\s5
\v 9 Se eu tomasse as asas do amanhecer, e morasse nos limites do mar,
\v 10 Até ali tua mão me guiaria, e tua mão direita me seguraria.
@@ -3697,7 +3697,7 @@
\s5
\v 9 Quanto à cabeça dos que me cercam, que a opressão de seus próprios lábios os cubra.
\v 10 Caiam sobre eles brasas vivas; faça-os cair no fogo e em covas profundas, para que não se levantem mais.
\v 11 O homem de língua maligna não se firmará na terra; o mal perseguirá o homem violento até derrubá -lo .
\v 11 O homem de língua maligna não se firmará na terra; o mal perseguirá o homem violento até derrubá -lo.
\s5
\v 12 Eu sei que o SENHOR cumprirá a causa do aflito, o direito dos necessitados.
\v 13 Certamente os justos agradecerão ao teu nome; os corretos habitarão perante teu rosto.
@@ -3716,7 +3716,7 @@
\s5
\v 8 Porém meus olhos estão voltados para ti, ó Senhor DEUS; em ti confio; não desampares minha alma.
\v 9 Guarda-me do perigo da armadilha que me prepararam; e dos laços da cilada dos que praticam perversidade.
\v 10 Caiam os perversos cada um em suas próprias redes, e eu passe adiante em segurança .
\v 10 Caiam os perversos cada um em suas próprias redes, e eu passe adiante em segurança.

\s5
\c 142
@@ -3772,7 +3772,7 @@
\v 13 Nossos celeiros sejam cheios de todos os tipos de mantimentos; nosso gado seja aos milhares, e dezenas de milhares em nossos campos.
\s5
\v 14 Nossos bois sejam vigorosos; não haja nem assalto, nem fugas, nem gritos em nossas ruas.
\v 15 Bem-aventurado é o povo que assim lhe acontece ; bem-aventurado é o povo cujo Deus é o SENHOR!
\v 15 Bem-aventurado é o povo que assim lhe acontece; bem-aventurado é o povo cujo Deus é o SENHOR!

\s5
\c 145
@@ -3809,13 +3809,13 @@
\s5
\c 146
\v 1 Aleluia! Louva ao SENHOR, ó minha alma!
\v 2 Louvarei ao SENHOR durante toda a minha vida; cantarei louvores a meu Deus enquanto eu existir .
\v 2 Louvarei ao SENHOR durante toda a minha vida; cantarei louvores a meu Deus enquanto eu existir.
\s5
\v 3 Não ponhas tua confiança em príncipes; em filhos de homens, em quem não há salvação.
\v 4 O espírito dele s sai, e volta para sua terra; naquele mesmo dia seus pensamentos perecem.
\s5
\v 5 Bem-aventurado aquele que tem o Deus de Jacó como sua ajuda, cuja esperança está no SENHOR seu Deus;
\v 6 Que fez os céus e a terra, o mar, e tudo o que neles há ; que guarda a fidelidade para sempre.
\v 6 Que fez os céus e a terra, o mar, e tudo o que neles há; que guarda a fidelidade para sempre.
\s5
\v 7 Que faz juízo aos oprimidos, que dá pão aos famintos; o SENHOR solta aos presos.
\v 8 O SENHOR abre os olhos dos cegos; o SENHOR levanta aos abatidos; o SENHOR ama aos justos.
@@ -3853,7 +3853,7 @@
\v 18 Ele manda sua palavra, e os faz derreter; faz soprar seu vento, e escorrem-se as águas.
\s5
\v 19 Ele declara suas palavras a Jacó; e seus estatutos e seus juízos a Israel.
\v 20 Ele não fez assim a nenhuma outra nação; e não conhecem os juízos dele . Louvai ao SENHOR.
\v 20 Ele não fe