Portuguese Bíblia Livre BLV
You can not select more than 25 topics Topics must start with a letter or number, can include dashes ('-') and can be up to 35 characters long.

231 lines
17 KiB

  1. \id GAL
  2. \ide UTF-8
  3. \sts Bíblia Livre - Nestle 1904
  4. \h Gálatas
  5. \toc1 Carta de Paulo aos Gálatas
  6. \toc2 Gálatas
  7. \toc3 gal
  8. \mt1 Carta de Paulo aos Gálatas
  9. \s5
  10. \c 1
  11. \p
  12. \v 1 Paulo, apóstolo (não da parte dos seres humanos, nem por meio de homem algum, mas sim por Jesus Cristo, e por Deus Pai, que o ressuscitou dos mortos),
  13. \v 2 e todos os irmãos que estão comigo, para as igrejas da Galácia.
  14. \s5
  15. \v 3 Graça seja convosco, e também a paz de Deus nosso Pai, e do Senhor Jesus Cristo,
  16. \v 4 que deu a si mesmo pelos nossos pecados, para nos tirar da presente era maligna, conforme a vontade do nosso Deus e Pai,
  17. \v 5 ao qual seja a glória para todo o sempre, Amém!
  18. \s5
  19. \v 6 Admiro-me de que tão rapidamente desviastes daquele que vos chamou na graça de Cristo, em troca de outro evangelho.
  20. \v 7 Não que haja outro evangelho, porém há alguns que vos inquietam, e querem perverter o Evangelho de Cristo.
  21. \s5
  22. \v 8 Porém, ainda que nós mesmos, ou um anjo do céu vos anuncie outro evangelho além do que já vos anunciamos, maldito seja.
  23. \v 9 Como já havíamos dito, volto também agora a dizer: se alguém vos anunciar outro evangelho além do que já recebestes, maldito seja.
  24. \v 10 Pois agora estou buscando a aprovação das pessoas, ou a de Deus? Ou procuro agradar a pessoas? Se ainda tentasse agradar a pessoas, eu não seria servo de Cristo.
  25. \s5
  26. \v 11 Pois faço-vos saber, irmãos, que o Evangelho anunciado por mim não se baseia em pessoas;
  27. \v 12 pois não o recebi, nem aprendi de ser humano algum, mas sim pela revelação de Jesus Cristo.
  28. \s5
  29. \v 13 Pois já ouvistes da minha conduta no judaísmo, como em excesso eu perseguia e tentava destruir a Igreja de Deus;
  30. \v 14 e como no judaísmo eu era mais avançado que muitos de minha idade em minha nação, e era extremamente zeloso das tradições de meus pais.
  31. \s5
  32. \v 15 Mas quando aquele que me separou desde o ventre da minha mãe, e por sua graça me chamou, se agradou
  33. \v 16 de revelar o seu Filho em mim, para eu evangelizar os gentios, de imediato, não fui pedir conselho com pessoa alguma;
  34. \v 17 nem subi a Jerusalém para os que já eram apóstolos antes de mim; em vez disso, parti para a Arábia, e voltei outra vez a Damasco.
  35. \s5
  36. \v 18 Então, depois de três anos, subi a Jerusalém para visitar Cefas, e estive com ele por quinze dias.
  37. \v 19 E vi nenhum outro dos apóstolos, a não ser Tiago, o irmão do Senhor.
  38. \v 20 Ora, das coisas que vos escrevo, eis que, diante de Deus, não estou mentindo.
  39. \s5
  40. \v 21 Depois fui para as regiões da Síria e da Cilícia.
  41. \v 22 Eu, porém, não era conhecido de rosto pelas igrejas da Judeia que estão em Cristo;
  42. \v 23 mas somente haviam ouvido que “Aquele que antes nos perseguia agora anuncia a fé que antes tentava destruir”.
  43. \v 24 E glorificavam a Deus por causa de mim.
  44. \s5
  45. \c 2
  46. \v 1 Depois de passados catorze anos, subi outra vez a Jerusalém com Barnabé, levando comigo também Tito.
  47. \v 2 E, por causa de uma revelação, subi, e lhes declarei o Evangelho que prego entre os gentios. Isso, porém, foi em particular, com os mais influentes, para que eu eu não corresse ou tivesse corrido em vão.
  48. \s5
  49. \v 3 Porém nem mesmo Tito, que estava comigo, sendo grego, foi obrigado a se circuncidar.
  50. \v 4 E isso por causa de falsos irmãos, que haviam se infiltrado, e entraram secretamente para espionar a nossa liberdade que temos em Cristo Jesus, a fim de nos tornar escravos.
  51. \v 5 A eles nem sequer por um momento cedemos a nos sujeitarmos, para que a verdade do Evangelho permanecesse em vós.
  52. \s5
  53. \v 6 E quanto aos de maior influência (o que haviam sido antes não me importa; Deus não se interessa na aparência humana); esses, pois, que eram influentes, nada me acrescentaram.
  54. \v 7 Pelo contrário, quando viram que o Evangelho aos incircuncisos havia sido confiado a mim, assim como a Pedro, aos circuncisos,
  55. \v 8 (pois aquele que operou em Pedro para o apostolado da circuncisão, esse operou também em mim para os gentios)
  56. \s5
  57. \v 9 e quando Tiago, Cefas, e João, que eram considerados como colunas, reconheceram a graça que me foi dada, eles estenderam as mãos direitas de comunhão a mim e a Barnabé, para que nós fôssemos aos gentios, e eles aos circuncisos;
  58. \v 10 sob a condição de que nos lembrássemos dos pobres; isso também procurei fazer com empenho.
  59. \s5
  60. \v 11 E quando Cefas veio a Antioquia, estive contra ele face a face, pois ele devia ser repreendido;
  61. \v 12 porque, antes que alguns que Tiago enviou chegassem, ele comia com os gentios; mas depois que chegaram, ele se retirou e se separou, temendo os que eram da circuncisão.
  62. \s5
  63. \v 13 E também com ele os outros judeus fingiram, de maneira que até Barnabé se deixou levar pela hipocrisia deles.
  64. \v 14 Mas quando vi que não estavam agindo corretamente conforme a verdade do Evangelho, disse na presença de todos a Cefas: “Se tu, que és judeu, vives como gentio, e não como judeu, como obrigas os gentios a viverem como judeus?”
  65. \s5
  66. \v 15 Nós, que somos judeus por natureza, e não pecadores dentre os gentios,
  67. \v 16 sabemos que o ser humano não é justificado pelas obras da Lei, mas sim pela fé em Cristo Jesus. Também nós temos crido em Cristo Jesus, para que fôssemos justificados pela fé em Cristo, e não pelas obras da Lei; pois ninguém se justificará pelas obras da Lei.
  68. \s5
  69. \v 17 Mas se nós, que buscamos ser justificados em Cristo, também nós mesmos somos achados pecadores, por isso Cristo contribui com o pecado? De maneira nenhuma!
  70. \v 18 Pois, se volto a construir as coisas que já destruí, provo que eu mesmo cometi transgressão.
  71. \v 19 Pois pela Lei estou morto para a Lei, a fim de que eu viva para Deus.
  72. \s5
  73. \v 20 Já estou crucificado com Cristo. Estou vivendo não mais eu, mas Cristo vive em mim; e vivo a minha vida na carne por meio da fé no Filho de Deus, que me amou, e entregou a si mesmo por mim.
  74. \v 21 Não anulo a graça de Deus; pois, se a justiça é por meio da Lei, logo Cristo morreu por nada.
  75. \s5
  76. \c 3
  77. \v 1 Ó insensatos gálatas, quem vos iludiu? Diante dos vossos olhos Jesus Cristo foi retratado como crucificado!
  78. \v 2 Só isto eu queria saber de vós: recebestes o Espírito pelas obras da Lei ou pela pregação da fé?
  79. \v 3 Sois vós tão insensatos que, depois de começardes no Espírito, agora terminareis na carne?
  80. \s5
  81. \v 4 Experimentastes tantas coisas em vão? Se é que foi mesmo em vão!
  82. \v 5 Ora, aquele que vos dá o Espírito e que opera maravilhas entre vós faz isso por causa das obras da Lei ou da pregação da fé?
  83. \s5
  84. \v 6 Assim como “Abraão creu em Deus, e foi lhe reputado como justiça”,
  85. \v 7 entendei, pois, que os que são da fé são filhos de Abraão.
  86. \v 8 E a Escritura, prevendo que Deus justificaria os gentios pela fé, prenunciou o Evangelho a Abraão, dizendo: Todas nas nações serão abençoadas em ti.
  87. \v 9 Portanto, os que são da fé são abençoados com o crente Abraão.
  88. \s5
  89. \v 10 Pois todos os que são das obras da Lei estão sob maldição, porque está escrito: Maldito todo aquele que não permanecer em todas as coisas que estão escritas no livro da Lei, para fazê-las.
  90. \v 11 E é evidente que pela Lei ninguém será justificado, porque: O justo viverá pela fé.
  91. \v 12 A Lei não provém da fé; porém: Quem fizer estas coisas por elas viverá.
  92. \s5
  93. \v 13 Cristo nos resgatou da maldição da Lei ao se fazer maldição para o nosso benefício (pois está escrito: Maldito todo aquele que for pendurado em um madeiro.)
  94. \v 14 com a finalidade de que a bênção de Abraão chegasse aos gentios em Jesus Cristo, para que recebêssemos a promessa do Espírito por meio da fé.
  95. \s5
  96. \v 15 Irmãos, estou falando em termos humanos: ainda que seja o pacto de uma pessoa, depois de confirmado, ninguém o anula, nem lhe acrescenta.
  97. \v 16 Ora, as promessas foram ditas a Abraão e à sua descendência. E não diz: “E às descendências” como que falando de muitos, mas sim como a um: “E à tua descendência”, que é Cristo.
  98. \s5
  99. \v 17 Mas digo isto: o pacto foi confirmado anteriormente por Deus; e a Lei que veio quatrocentos e trinta anos depois não o invalida de maneira que anule a promessa.
  100. \v 18 Pois, se a herança é pela Lei, já não é pela promessa; mas foi por meio da promessa que Deus a concedeu gratuitamente a Abraão.
  101. \s5
  102. \v 19 Para que, pois, é a Lei? Ela foi ordenada por causa das transgressões, até que chegasse o descendente a quem a promessa havia sido feita; e foi posta pelos anjos na mão de um mediador.
  103. \v 20 Ora, o mediador não é de um só, mas Deus é um.
  104. \s5
  105. \v 21 Acaso, pois, a Lei é contra as promessas de Deus? De maneira nenhuma! Pois, se a Lei houvesse sido entregue para que pudesse dar vida, na verdade a justiça teria sido pela Lei.
  106. \v 22 Mas a Escritura prendeu tudo debaixo do pecado a fim de que a promessa fosse dada aos crentes por meio da fé em Jesus Cristo.
  107. \s5
  108. \v 23 Porém, antes que a fé viesse, estávamos vigiados sob a Lei, e presos, até que a fé fosse revelada.
  109. \v 24 Dessa maneira, a Lei foi nosso tutor em condução a Cristo, para que pela fé fossemos justificados.
  110. \v 25 Mas depois que a fé chegou, já não estamos mais sob um tutor,
  111. \v 26 pois todos vós sois filhos de Deus por meio da fé em Cristo Jesus;
  112. \s5
  113. \v 27 pois todos vós que fostes batizados em Cristo já vos revestistes de Cristo.
  114. \v 28 Assim, não há judeu nem grego; não há servo nem livre; não há macho nem fêmea. Pois todos vós sois um em Cristo Jesus.
  115. \v 29 E, se vós sois de Cristo, então sois descendência de Abraão, e herdeiros conforme a promessa.
  116. \s5
  117. \c 4
  118. \v 1 Digo, porém, que, enquanto o herdeiro é criança, em nada é diferente do servo, ainda que seja senhor de tudo.
  119. \v 2 Mas está sob tutores e administradores, até o tempo determinado pelo pai.
  120. \s5
  121. \v 3 Assim também nós, quando éramos crianças, estávamos escravizados debaixo dos princípios elementares do mundo.
  122. \v 4 Mas quando o tempo se completou, Deus enviou o seu Filho, nascido de mulher, nascido sob a Lei,
  123. \v 5 para redimir os que estavam sob a Lei, a fim de que nós recebêssemos a adoção como filhos.
  124. \s5
  125. \v 6 E, como sois filhos, Deus enviou aos nossos corações o Espírito do seu Filho, que clama: “Aba, Pai!”
  126. \v 7 Portanto, tu já não és mais servo, mas sim filho; e se és filho, também és herdeiro por meio de Deus.
  127. \s5
  128. \v 8 Quando, porém, não conhecíeis a Deus, vós servíeis aos que por natureza não são deuses.
  129. \v 9 Mas agora, que conheceis Deus, mais que isso, por Deus sois conhecidos, por que voltais outra vez aos fracos e miseráveis princípios elementares, aos quais quereis servir de novo?
  130. \s5
  131. \v 10 Vós guardais dias, meses, tempos, e anos.
  132. \v 11 Temo a vosso respeito de que talvez eu tenha trabalhado para convosco em vão.
  133. \s5
  134. \v 12 Rogo-vos, irmãos, que sejais como eu, pois também eu sou como vós. Nenhum mal me fizestes.
  135. \v 13 E vós sabeis que foi com uma enfermidade da carne que vos anunciei o Evangelho pela primeira vez;
  136. \v 14 E não cedestes à tentação de ter desprezo ou repugnância por meu aspecto físico; ao contrário, vós me recebestes como a um mensageiro de Deus, como ao próprio Cristo Jesus.
  137. \s5
  138. \v 15 Onde está, pois, a vossa alegria? Pois eu vos dou testemunho de que, se fosse possível, teríeis arrancado os vossos próprios olhos para dá-los a mim.
  139. \v 16 Tornei-me, por acaso, vosso inimigo por ter vos dito a verdade?
  140. \s5
  141. \v 17 Eles têm interesse por vós, mas não com boa intenção; mas querem vos isolar de mim, para que vós mostreis interesse por eles.
  142. \v 18 É bom, porém, mostrar interesse para o bem sempre, e não somente quando estou presente convosco.
  143. \s5
  144. \v 19 Meus filhinhos, por quem volto a sofrer dores de parto, até que Cristo seja formado em vós:
  145. \v 20 queria eu estar agora presente convosco, e mudar meu tom de voz, pois estou perplexo a vosso respeito.
  146. \s5
  147. \v 21 Respondei-me vós, que quereis estar sob a Lei: não ouvis a Lei?
  148. \v 22 Pois está escrito que Abraão tinha dois filhos: um da escrava, e outro da livre.
  149. \v 23 O da escrava nasceu segundo a carne, mas o da livre, pela promessa.
  150. \s5
  151. \v 24 Isto serve de ilustração, pois estes são dois pactos: um é o do monte Sinai, que gera filhos para a escravidão, que é Agar.
  152. \v 25 Ora, esta Agar é o monte Sinai, na Arábia, e corresponde à Jerusalém de agora, pois é escravizada com os filhos dela.
  153. \s5
  154. \v 26 Mas a Jerusalém de cima é livre; esta é a nossa mãe.
  155. \v 27 Pois está escrito: Alegra-te, ó estéril, que não geras filhos; extravasa gritando de júbilo, tu, que não estás de parto; porque muitos mais são os filhos da solitária, que os da que tem marido.
  156. \s5
  157. \v 28 Vós, porém, irmãos, como Isaque, sois filhos da promessa.
  158. \v 29 Porém, assim como naquele tempo o que nasceu segundo a carne perseguia o que nasceu segundo o Espírito, assim também é agora.
  159. \s5
  160. \v 30 Mas o que diz a Escritura? Expulsa a escrava e o filho dela, porque de maneira nenhuma o filho da escrava herdará com o filho da livre.
  161. \v 31 Portanto, irmãos, não somos filhos da escrava, mas sim da livre.
  162. \s5
  163. \c 5
  164. \v 1 Para a liberdade Cristo nos libertou; portanto, estai firmes, e não volteis a vos prender com o jugo da escravidão.
  165. \v 2 Eis que eu, Paulo, vos digo, que se vos deixardes circuncidar, Cristo vos será útil em nada.
  166. \s5
  167. \v 3 E de novo atesto que todo homem que se deixar circuncidar está obrigado a obedecer a toda a Lei.
  168. \v 4 Desligados estais de Cristo, vós que quereis ser justos pela Lei; da graça caístes.
  169. \s5
  170. \v 5 Pois, por meio do Espírito, pela fé, aguardamos a esperança da justiça;
  171. \v 6 porque, em Cristo Jesus, nem a circuncisão nem a incircuncisão tem valor algum; mas sim a fé, que opera por meio do amor.
  172. \v 7 Estáveis correndo bem; quem vos impediu de obedecerdes à verdade?
  173. \v 8 Esta persuasão não parte daquele que vos chama.
  174. \s5
  175. \v 9 Um pouco de fermento leveda toda a massa.
  176. \v 10 Acerca de vós, confio no Senhor de que não mudareis a vossa mentalidade; mas aquele que vos perturba, seja quem for, sofrerá o julgamento.
  177. \s5
  178. \v 11 Mas se eu, irmãos, ainda prego a circuncisão, por que, então, sou perseguido? Então a ofensa da cruz está anulada!
  179. \v 12 Gostaria que aqueles que estão vos perturbando castrassem a si mesmos.
  180. \s5
  181. \v 13 Pois vós, irmãos, fostes chamados para a liberdade. Somente não useis a liberdade como oportunidade para a carne; em vez disso, servi-vos uns aos outros pelo amor.
  182. \v 14 Pois toda a Lei se cumpre em uma só regra, que é: Amarás ao teu próximo como a ti mesmo.
  183. \v 15 Se, porém, mordeis e devorais uns aos outros, cuidado para não vos destruirdes mutuamente.
  184. \s5
  185. \v 16 Mas eu digo: andai no Espírito, e não executeis o mau desejo da carne.
  186. \v 17 Pois a carne deseja contra o Espírito, e o Espírito contra a carne; pois estes se opõem mutuamente, para que não façais o que quereis.
  187. \v 18 Mas, se sois guiados pelo Espírito, não estais debaixo da Lei.
  188. \s5
  189. \v 19 As obras da carne são evidentes. São elas: pecado sexual, impureza, devassidão,
  190. \v 20 idolatria, feitiçaria, inimizades, brigas, ciúmes, iras, rivalidades egoístas, desavenças, facções,
  191. \v 21 invejas, bebedices, orgias, e coisas semelhantes a essas, das quais eu havia vos dito anteriormente; assim como eu também haviavos dito antes que os que praticam tais coisas não herdarão o Reino de Deus.
  192. \s5
  193. \v 22 Mas o fruto do Espírito é: amor, alegria, paz, paciência, benignidade, bondade, fidelidade,
  194. \v 23 mansidão, domínio próprio. Contra essas coisas não há lei.
  195. \v 24 Os que são de Cristo Jesus crucificaram a carne com as paixões e os maus desejos.
  196. \s5
  197. \v 25 Se vivemos no Espírito, também no Espírito andemos.
  198. \v 26 Não nos tornemos presunçosos, irritando uns aos outros, e invejando uns aos outros.
  199. \s5
  200. \c 6
  201. \v 1 Irmãos, se alguém for surpreendido em algum pecado, vós que sois espirituais, restaurai o tal com espírito de mansidão, prestando atenção a ti mesmo, para que também não sejas tentado.
  202. \v 2 Levai as cargas uns dos outros, e assim cumprireis a lei de Cristo.
  203. \s5
  204. \v 3 Pois, se alguém pensa ser alguma coisa, sendo nada, engana a si mesmo.
  205. \v 4 Cada um, porém, examine a sua própria obra, e então terá orgulho em si mesmo sozinho, e não em outro;
  206. \v 5 pois cada um levará a sua própria carga.
  207. \s5
  208. \v 6 Mas aquele que é instruído na palavra compartilhe todas as boas coisas com aquele que o instrui.
  209. \v 7 Não vos enganeis: Deus não se deixa escarnecer; pois, o que o ser humano semear, isso também colherá.
  210. \v 8 Pois quem semear para a sua carne, da carne colherá degradação; mas quem semear para o Espírito, do Espírito colherá a vida eterna.
  211. \s5
  212. \v 9 Porém não cansemos de fazer o bem, pois no tempo devido colheremos, se não desistirmos.
  213. \v 10 Portanto, enquanto tivermos oportunidade, façamos o bem a todos; mas principalmente aos familiares da fé.
  214. \s5
  215. \v 11 Olhai como são grandes as letras que vos escrevi da minha mão.
  216. \v 12 Todos os que querem mostrar boa aparência na carne, estes vos obrigam a vos circuncidarem, somente para não serem perseguidos por causa da cruz de Cristo.
  217. \v 13 Pois nem mesmo os que se circuncidam guardam a Lei; mas querem que vos circuncideis, para se orgulharem de vossa carne.
  218. \s5
  219. \v 14 Mas longe de mim esteja me orgulhar, a não ser na cruz do nosso Senhor Jesus Cristo; por meio dela, o mundo está crucificado para mim, e eu para o mundo.
  220. \v 15 Pois nem a circuncisão é coisa alguma, nem a incircuncisão; mas sim a nova criatura.
  221. \v 16 E todos os que andarem conforme esta regra, paz e misericórdia estejam sobre eles, e sobre o Israel de Deus.
  222. \s5
  223. \v 17 De agora em diante, ninguém me perturbe, porque trago no meu corpo as marcas de Jesus.
  224. \v 18 A graça do nosso Senhor Jesus Cristo seja com o vosso espírito, irmãos. Amém!